[Passeios na Noruega/ Tours in Norway] Preikestolen

ENGLISH VERSION ABOVE!

Meu primeiro post sobre viagens na Noruega!

Fomos para Stavanger depois de decidirmos num impulso. Essa cidade é famosa por ser a sede da empresa petrolífera Statoil que é uma das empresas de petróleo mais avançadas do mundo. Eu sempre quis conhecer a Preikestolen, mas não estávamos pensando em ir por agora.

 A Preikestolen, ou Pedra do Púlpito, fica sobre o fiorde Lysefjorden em Stavanger. Aproximadamente a 1h20 de Stavanger, com uma vista  incrível na estrada!

Para chegar até ela é preciso subir a trilha de 3,8 km que começa num albergue à aproximadamente 270 metros acima do nível do mar até alcançar os 604 metros. 

 A subida não é fácil. Falo por mim: não pratico exercícios há uns meses e tenho o joelho detonado. Nos primeiros 10 minutos eu já estava bufando e querendo voltar. O Leo, meu amigo, estava todo pomposo e saiu voando na frente da gente (Tomas, eu e Evaristo). O pessoal não perdoa se você não tem fôlego: ultrapassam sem dó, às vezes empurram, eu até brinquei falando que eles iam pegar o metrô pra casa, porque vou te falar… que povo sem educação. Acho que a nossa sorte foi ter subido cedo, quando descemos estava mais tumultuado.

Vale a pena, Polyanna? Sim e muito! A pedra é um fantástico mirante natural que proporciona uma visão espetacular do entorno e vertigens ao chegar perto das bordas. De tirar o fôlego outra vez !!! Morro de medo de altura, então me segurava em todo canto haha Mas o passeio é lindo e vale o esforço!

Detalhes:

Caminhada moderada a pesada

Subida: 2h, dependendo do seu ritmo.

Descida: 1h30, dependendo do seu ritmo

Suba cedo, antes das 10h da manhã. Como fomos em um feriado nacional, estava bem cheio. Muitas crianças (caindo eu vi 5, uma nós ajudamos, a pequena quebrou o braço e foi resgatada via helicóptero) e cachorros! Muita dó dos de pequeno porte povo sem noção!

Informações e afins: http://www.preikestolenfjellstue.no/

 

ENGLISH VERSION

My first post about travelling in Norway !

We went to Stavanger after deciding in 10 minutes. This town is famous for being the headquarters of oil company Statoil, one of the most advanced oil companies in the world. I always wanted to visit Preikestolen , but we were not planning on going by now .

The Preikestolen/Prekestolen, or Pulpit Rock , is in the fjord Lysefjorden next to Stavanger . Approximately 1h20 from Stavanger , with an amazing view on the road!

To reach the Preikestolen you must climb 3.8 km trail that begins in a hostel, about 270 meters above sea level to reach 604 meters .

The climb is not easy . I speak for myself : I dont practice excercises and i have a detonated knee . In the first 10 minutes I was huffing and wanting to return . Leo, my friend , was all pompous and flew in front of us ( Tomas, Evaristo and me). People dont forgive if you have no breath : mercilessly, sometimes jostle, I even joked saying that they were going to take the subway home and they were late , because I’ll tell you … that people has no education. I think our luck was having risen early, when we climb down was more tumultuous .

Worth it, Polyanna? Yes, very much! The stone is a fantastic lookout point that provides a spectacular view of the surroundings and dizziness when getting near the edges. Breathtaking again! Im super scared of height, so I  held me around the corner haha. But the ride is beautiful and worth the effort !

About details:

Moderate, walk heavy

Climb up : 2h, depending on your pace .

Climb down : 1h30, depending on your pace

Climb up early, before 10am . As we went during a national day, was really crowded. Many children (I saw at least 5 falling and we helped a the little girl who broked her arm and was rescued by helicopter ) and dogs ! Lot of small puppies, poor little buddies!

Related information : http://www.preikestolenfjellstue.no/

DCIM102GOPRO 9809


DCIM101GOPRO
PreikestolenPåske

Preikestolen

Anúncios

[Passeios em Oslo/ Tours in Oslo] Vigelandsparken

O Vigelandsparken fica em Majorstua, no Parque Frogner. Fica a uns 8 minutos de metrô da estação Central.

Eu particulamente adoro levar as pessoas que nos visitam para conhecer o parque. É um lugar lindo, super agradável, florido e que mostra muito sobre o que é a Noruega para os noruegueses: verde. No verão é um parque popular por abrigar milhares de pessoas que lotam o gramado com seus picnics, cervejas and bíquinis! Durante todo o ano pessoas vão ao parque para correr, passear com os pets, bebês…

Vigelandsparken é o maior parque de esculturas do mundo feita por um único artista e está aberto todos os dias do ano. O parque de esculturas é a única obra da vida de Gustav Vigeland, que conta com mais de 200 esculturas em bronze, granito e ferro. Vigeland também foi responsável pela concepção e projeto arquitetônico do parque.

Sem dúvidas um dos passeios imperdíveis em Oslo!

Você pode fazer um passeio virtual aqui.

Vigelandsparken

Nobels gate 32, 0268 Oslo

Tel 23 49 37 00

 


1379284_10151909124318812_994426311_n 1379875_10151909124448812_679270186_n

 

 

A Noruega na TV

Minha dica para saber/conhecer um pouco sobre a Noruega é ver os vídeos abaixos e fuçar no google. Tenho visto muitos bons comerciais e séries e resolvi compartilhar. De algum modo eles mostram algo interessante sobre a Noruega e que, sem dúvidas vai te ajudar a enxergar um país que vai além do salmão fabuloso  dos índices de desenvolvimento…

Antes de visitar a Noruega a primeira coisa que vinha a minha cabeça era “Vikings”. Os vikings eram descritos como guerreiros piratas nórdicos que viajavam em seus barcos com o intuito de explorar e descobrir novas terras. O povo normalmente chamado de viking era composto de vários grupos diferentes, incluindo dinamarqueses, suecos e noruegueses, que também eram divididos em reinos menores. Morrer em uma batalha era a glória. Ser viking era bem como uma profissão: lutar, ganhar e levar os bens para casa ouro, prata, bem como descobrir e invadir novos territórios.

Ano passado descobrimos o seriado Vikings, que passa no History Channel. A série é muito bem produzida, está na segunda temporada. Acredito que seja filmada no Canadá: muito verde, montanhas e lagos. Imagens de tirar o fôlego. O seriado mostra um pouco dos costumes Viking: sobre como eles honravam aos Deuses e etc. A peça chave é Ragnar Lodbrok (em nórdico antigo: Ragnarr Loðbrók) um rei semi-lendário da Suécia e Dinamarca que reinou durante os séculos VIII e IX.

 

Tenho assistido muito à TV, principalmente para afinar o ouvido. Uma propaganda que me chamou atenção foi da Widerøe, cia áerea que faz alguns trechos na Noruega. A propaganda é super fofa. Basicamente o neto pede para o avô fazer a mágica que ele sempre faz. Ao final, a surpresa que o garoto espera. Super lindo!

 

 

Outra dica de seriado é Lilyhammer, cidade norueguesa que já foi palco das Olimpíadas de inverno e que hoje é lembrada por ter recebido na ficção o gangster vivido por Steven Van Zandt, que escolhe a cidade para começar uma vida “longe do crime”.

A série é produzida pelo Netflix e coproduzida pela NRK, canal de TV estatal.

 

 

Para finalizar a lista, este comercial é um que quando eu vejo eu sempre gargalho.

É ridículo, mas é engraçado hahaha

 

 

 

Campanha educativa para os usuários de transporte público em Oslo

Em alguns posts atrás escrevi sobre como alguns noruegueses são sem educação sem generalizar, pessoal. Empurram, não respeitam filas, não dão lugar para os idosos e grávida aqui não tem moral alguma.

Daí você vem e me fala: “Polyanna, aqui no Brasil é pior”. E eu te respondo: existem pessoas e pessoas. Eu fui criada sabendo respeitar todas as pessoas. Ao meu ver não vou quebrar a perna se der lugar a um idoso ou a uma grávida, ou ficar muda se eu der bom dia. São pequenas ações que fazem o nosso dia mais fácil, mais colorido. Falei pro Tomas outro dia que meu problema é ser uma pessoa boa e solícita demais. Raramente eu digo não ou nego qualquer coisa a alguém. E no final quem leva sou eu…

Enfim. O pessoal dos transportes aqui, a Ruter, andou lendo meu blog  lançou uma campanha de conscientização para a população.  Foram plotadas imagens nas estações de metrô, trem e tog. O engraçado é que procurei mais informações sobre e não achei nada nas redes sociais da empresa. OU seja, campanha meia boca. Poiam reforçar nas redes, mas até agora nada…

As imagens abaixo dizem o seguinte: Obrigada por usar o lixo; Obrigado por respeitar a fila; Obrigado por deixar as grávidas e idosos se assentarem; Obrigado por deixar as pessoas sairem do trem antes de você entrar; Obrigado por preparar (para apresentar) seu bilhete antes de entrar no ônibus; Obrigado por deixar os seus pés no chão.

É engraçado porque são coisas que eu sempre faço e que aqui, as pessoas não ligam. Para mim faltou um obrigado por não empurrar as pessoas. Porque se tem um povo que adora empurrar….  Então caro amigo e amiga, antes de falar que no Brasil não respeitam isso, aquilo, lembre-se que não há lugar perfeito!

Lembrando sempre que tudo o que eu escrevo é a minha opinião, o que eu vivo no dia-a-dia aqui em Oslo. Talvez você conheça alguém que passou por situações diferentes. o que é supimpa! E, no bom português: opinião é que nem bunda, cada um tem a sua! 

1 2 3 4

Mais sobre a vida na Noruega: benefícios, saúde, salários e impostos.

Recebo muitos emails de gente que quer morar na Noruega perguntando sobre como é a vida aqui. Perguntam se é caro mesmo, frio, sobre as pessoas, etc… Já escrevi aqui sobre os meus primeiros 3 meses e agora vou dar uma pincelada sobre como é a vida na Noruega na prática: benefícios,saúde, etc. Como tenho muita coisa pra falar,vou dividir em dois posts. Tudo o que eu escrevi foi baseado em conversas com noruegueses e leituras.

A população da Noruega é de cerca de 5 milhões de pessoas. Só em Oslo são cerca de 600.000 habitantes, de acordo com dados de 2011: aproximadamente 12% é de origem estrangeira (estrangeiros ou filho de estrangeiros nascidos na Noruega). Vou preparar um post sobre os imigrantes em Oslo, que é um ponto bem interessante e vem de décadas atrás.  Bom, vamos ao que interessa:

Benefícios sociais                

A Noruega tem um sistema de benefícios sociais muito forte , o que acaba sendo uma rede de segurança para muitas pessoas. Se acontecer alguma coisa , como desemprego ou doença , é reconfortante saber que você pode obter ajuda – diferente do Brasil, por aqui o desempregado pode receber ajuda por mais de um ano, além de ter acesso a mil cursos, se necessário.

Só de saber que o benefício está lá faz com que a decisão de se mudar para a Noruega seja muito mais fácil. “Todo mundo”(dentro do sistema) tem acesso ao abono de família , subsídios de desemprego , pensões, maternidade / paternidade e benefícios médicos, independente do salário ou status social.

Outro ponto positivo é que o sistema de benefícios norueguês é muito favorável a mulheres grávidas e crianças.  A Noruega suporta a licença maternidade para o pai, que tem direito a 10 semanas em casa.  A mãe pode ficar em casa com o salário de 100% durante 11 meses e, se desejar, pode garantir o salário de 80% durante 56 semanas após o nascimento da criança. A mãe também conta com outros benefícios: recebe a parte do salário, 1000 reais por mês até a criança completar 3 anos de idade e outros 400 até o filho completar 16 anos (valores aproximados). Os estudantes que terminam o 2.º grau e querem sair de casa têm direito por lei, a receber do governo cerca de 10 mil dólares:  7 mil emprestados a juros de 7% ao ano e 3 mil sob forma de doação.

Salários e Dinheiro

Os salários são muito bons na Noruega, em comparação ao Brasil. Viver na Noruega é caro, aqui em casa optamos por exemplo, pelas compras mensais na Suécia.  Aliás, compras no exterior são uma delícia. Quando viajamos sentimos as vantagens do salário norueguês. Já com as compras via internet, eu abraço com cuidado: o máximo que se pode gastar (tirando livros e outros poucos artigos) é de 200Kr, cerca de 66 reais. Passou disso, tributação na certa. Aliás, os impostos aqui são algo que me assustam, ao menos nós vemos onde o recurso é aplicado.

Impostos

Imposto na Noruega é muito elevado. Chega até 36%. Quem ganha mais, paga mais imposto. Como aqui o sistema de benefícios é bastante sólido, as taxas são mais altas do que na maioria dos países. “Ricos devem para dar aos pobres”. Isso não existe na Noruega, considerado um país socialista. Aqui o governo quer que todos tenham o mesmo: educação, saúde, dinheiro. Aqui o empresário não é visto como sendo melhor do que a empregada doméstica com acontece no Brasil.

A carga tributária é alta, mas não altera a expressão de tranquilidade nos rostos das pessoas que passeiam sob um sol ameno pelo Aker Brygge, o cais que reúne charmosos restaurantes e bares frequentados pelos moradores de Oslo.

Depois de registrado na Noruega, seus dados entram no sistema e “todos” podem te encontrar. Por exemplo, para dar entrada no hospital é preciso dar o número do  seu personal number (“cpf” daqui) e automaticamente todas as suas informações estão na tela. TODAS. Nome/Endereço/Telefone/cidadania/ficha criminal/ ficha médica/ etc. De primeira soa como algo muito assustador, mas quem não deve, não teme.

Saúde                                                                                                                                                                                                                                                            

Pela primeira vez na vida conheci pessoas relativamente saudáveis e que seguem um estilo de vida saudável e não, não é a bagaça do Projeto Buffara. Alguns hábitos culturais, como a ingestão de peixes e de óleos como Ômega 3 ajudam a manter as doenças longe. Vejo crianças pequenas na chuva forte, sem proteção e, pelo o que conversei com o Tomas, isso é comum também durante o inverno. Os pais não são nem um pouco frescos como no Brasil.

O habitat natural das crianças é a rua. Eles sempre estão brincando do lado de fora, correndo… Não existe chuva ou frio para a corrida dos meus vizinhos. Cansei de ficar em casa por causa da chuva e via o casal indo correr, mesmo debaixo da tempestade. A saúde dos noruegueses é obviamente influenciada pelo seu estilo de vida ativo. Sua dieta é composta de vegetais de uma grande quantidade de peixes, o que ajuda, além do ar ser super limpo e a água também.

O serviço de saúde particular é caro. Precisei me consultar e se não fosse o seguro-saúde seriam 1000 e tantos reais. Foi rápido e a surpresa: eu não poderia comprar o medicamento porque eu ainda não tinha dado entrada na permissão. Dizem que o sistema de saúde é um dos melhores do mundo. A taxa de partos cesárea aqui é de 2%: conversei com uma parteira que conheci e ela disse que intervenção cirúrgica só em caso de risco para a mãe ou bebê. Caso contrário, normal.

Terça foi dia Internacional do idoso e soltaram o Global Age Watch, ranking que mediu a qualidade de vida e o bem estar das pessoas com mais de 60 anos. A Noruega apareceu em segundo lugar, perdendo para Suécia. Na Noruega, todos os idosos recebem pensão por velhice. O montante destas pensões varia consoante os descontos feitos enquanto na vida ativa, o INSS daqui.

Em suma esses foram os primeiros pontos que eu decidi abordar.No próximo vou entrar na política e imigração.

IMG_6604

Minhas impressões após 3 meses em Oslo!

O tempo voou e já se foram 3 meses que cheguei aqui em Oslo.

Tudo tem caminhado bem, a Noruega tem sido ótima pra mim… Faço o que eu gosto, tô fazendo um networking super bacana na minha área, minha permanência foi encaminhada… Enfim, só a saudade da família e dos amigos é que é grande.

Nesse tempo muita gente me perguntou como é a vida aqui, quais as diferenças, etc. Então aos poucos tô montando essa lista.

Deixo claro que é o MEU ponto de vista. Coisas que eu vi, vivi ou percebi.

Vamos aos pontos:

  • Aqui você consegue comprar uma mesinha para a sua sala na Ikea pelo mesmo valor de um cachorro quente, 30kr.
  • Você ganha dinheiro devolvendo as garrafas pet e latinhas. Existe uma máquina em alguns pontos (normalmente supermercados). Você junta as garrafas em casa e troca por uma quantia mísera, mas que convenhamos, dá até pra comprar uma blusinha de 50kr na HM.
  • Ao contrário do que você já leu por aí, os noruegueses são ótimos. ÓBVIO que são muito diferentes de nós, brasileiros. Meus vizinhos não ficam rindo pra mim, nem trazem bolo quentinho como no Brasil, mas são educados e isso é o que conta. Quando você não os conhece eles são pé atrás, depois se soltam, te ajudam com a língua e até fazem algumas piadinhas sem graça.
  • O arroz e o feijão aqui são conhecidos como batata. Na maioria das vezes cozida e sem sal. E não existe almoço. O jantar é servido às 17h. No “almoço” se come uma salada ou sanduíche natural.
  • É um país muito caro. Mas as pessoas ganham muito bem, então os preços são super elevados para uma mera mortal brasileira. Uma cerveja de 0.5l custa 30 reais. 1kg de filé mignon Picanha, saudades! pode sair por até 200 reais e por aí vai…
  • Alguns noruegueses não ligam pra moedas. Aqui em casa eu encontro em todo canto e no chão, fora do prédio. Uma moeda de 20kr = 6,6. Eles odeiam receber moedas.
  • Você precisa tirar os sapatos quando você entra na casa de alguém. Questão de educação. Para os noruegueses, quando você volta da rua, você traz a sujeira pra dentro de casa.
  • Existem muitos pedintes nas ruas. E a recomendação do governo é não dar dinheiro. A maioria são ciganos vindos da Romênia.
  • O transporte público funciona muito bem. Na parada existe um painel com o tempo médio de espera. E nunca atrasa.
  • Sol não é sinônimo de calor. O dia pode estar lindo e azul, mas isso não significa que você vai ter 25. Reze por 20 graus. Mas se contente com os  15 que irão fazer. Mesmo com esse tempo você vai ver crianças felizes nas piscinas, se divertindo e achando o máximo.
  • Venta muito por aqui. E a parte chata: o vento é gelado.
  • As estações do ano são muito bem definidas. Você vê e sente as mudanças.  As lojas já estão com os produtos para o outono e não se acham mais roupas de verão.
  • O clima é louco. Em uma semana você tem uma variação de 10 a 27 graus, passando por chuva incessante, garoa e claro, frio.
  • A população ama um parque. Sempre vão te convidar para ir ao parque andar, correr, comer, nadar. Eles super populam os parques e cuidam muito bem deles.
  • A renda é bem distribuída. Não existem pessoas passando fome. As diaristas andam em BMWs assim como os patrões. As pessoas se vestem de maneira muito simples. Impossível perceber que eles são ricos pela maneira que eles se vestem, pelo carro que andam ou pela maneira que eles te tratam. E não ligam sobre como se vestem.
  • Os noruegueses não respeitam fila. Pode ser idoso, grávida, eles tão nem aí. Entram na frente mesmo. Empurram. São extremamente sem educação e arrogantes nesse quesito. Só vão respeitar se você tiver senha.
  • Não existe lixeira no banheiro. Usou papel, joga no vaso. No caso das meninas, ainda não descobri uma resposta hehe

3mesesoslo

Tenho me surpreendido muito com o governo norueguês, mas é assunto pra outro post.  Nesses 3 meses aprendi muito, falo o mínimo da língua, mas entendo o bastante para me intrometer em uma conversa rs Conheci muita gente, mas morro de saudades dos meus amigos, como sinto falta deles!

Indo às compras na Suécia!

Ir ao supermercado aqui em Oslo além de tentador é caro (muito). O governo impõe muitas taxas sobre os produtos e com isso, a conta sai cara.

O que é muito comum entre os habitantes aqui em Oslo é ir até a Suécia fazer as compras do mês. Em 1h30 você passa a fronteira e já está em Strömstad, cidade que fui junto com a Carolina fazer compras.

A coroa sueca é menos valorizada do que a coroa norueguesa, o que faz com que os noruegueses viagem, em grande número até a cidade para comprar roupas, bebidas alcoólicas e artigos para o dia a dia.

O local é tentador. Existe um supermercado, um Vinmonopolet e uma loja só de doces: Candy World (mesmo quem não gosta fica louco com tantas cores e variedades).

Gastamos umas 4h com as compras e então a Carolina me levou pra conhecer a cidade: muito limpa e graciosa!

No final a brincadeira foi ótima: poupamos um bom dinheiro fazendo as compras do mês, coisa que o Tomas nunca ligou, mas depois que eu vi a facada os preços por aqui, resolvi colocar tudo no papel e sem dúvidas, comprar na Suécia é a melhor opção!

Muita gente faz esse caminho para contrabandear álcool, já que aqui é ainda mais caro. E não acredito que seja complicado, já que não vi absolutamente nenhum policial/agente de imigração na fronteira.

IMG_5882 IMG_5883 IMG_5888 IMG_5898

Desmistificando mitos: quiabo!

Quem me conhece sabe que eu amo quiabo e jiló. Cheguei aqui em Oslo arrasada, já fazendo planos com a minha mãe pra ele me enviar quiabo e blá blá blá.

Num belo dia, andando por Gronland, um bairro de imigrantes em sua maioria vindos do Oriente Médio, minha mãe me grita e eu, super assustada corri pra ver o que era. QUIABO. Aqui, chamado de Okra. Imaginem a minha alegria ao ver que nem tudo estava perdido, agora eu poderia comer meu quiabinho.

Minha experiência: Numa escala de 0 a 10, dou 7. O quiabo não é cultivado aqui, então já chega mais velho, mas, digo com alegria que meu primeiro mito foi desmistificado!

Habemos Quiabo em Oslo!

Bucket_of_raw_okra_pods

Ajeitando a casa!

Dias corridos..

Mal parei para escrever..Babãe estava aqui, aproveitei ela bastante, ri muito, ela descansou, foi ótimo, graças a Deus! O que me deixa feliz é que em junho ela quer voltar 😀 Agora vou aproveitar o tempo livre pra escrever; coisa que eu adoro, mas estava sem tempo.

Minha mãe foi embora na terça, então tenho dito que agora sim é que a vida na Noruega começou. Ela saiu daqui de Oslo às 6h20 da manhã, com escala em AMS, GRU e então CNF. Mas, pra variar só um pouco a KLM se queimou comigo.O atendente aqui no Gardermoen me disse que as malas iriam direto pra BH. Na hora questionei, já que a lei alfandegária no Brasil sugere que o controle seja feito na primeira parada, no caso GRU. MAs o cara riu da inha cara e disse: “Be calm”. Calma de cu é rola. Pedi o Tomas pra perguntar em norsk, vai que meu inglês tá uma merda, nunca se sabe. O cara falou: “Malas em Belo Horizonte”. OK. Tchau, mãe, te amo, boa viagem.

Acompanhei o voo minuto a minuto pelo radar, assim que ela desembarcou liguei pro celular e nada.. Só desligado. Pensei que ela estivesse no Free shop, como o planejado. Ao contrário. Quando consegui falar, um rapaz da Gol atendeu o celular dela e me disse: Sua mãe perdeu o voo, mas está tudo bem. Falei rapidamente com ela e perguntei como ela estava: cansada, com fome e puta da cara. Me explicou que quando estava saindo resolveu confirmar sobre as malas e claro, ela precisaria retirar. Perdeu o voo por erro de comunicação da KLM. KLM nunca mais. Novembro iremos de Lufthansa.

Vida que segue!

Depois que a minha mãe foi embora meus dias ficaram mais longos ainda e eu precisava mexer o meu traseiro. Com ela aqui saímos todos os dias pra passear, bater perna no shopping… Há alguns dias havia enviado meu cv para uma menina que rala numa Startup aqui em Oslo chamada Mesh. Troquei alguns emails com um rapaz inglês e hoje fui encontrá-lo para saber mais sobre o projeto que ele toca, dentro da startup. O projeto é bacanérrimo, tudo o que eu aprendi trabalhando na Cila: moda, runway.. O cara é foda, me lembrou muito os meninos da yap’, em especial o Diego e o Thiago. Parecia que eu tinha voltado pra agência. Papo vai e vem, ele me falou de quanto poderia bancar, o que é pouco aqui, mas muito pra quem está sentada o dia inteiro coçando, além de poder criar um network  foda aqui. O cara é tão bacana que quando cheguei em casa recebi uma mensagem:”Ei Poly, prazer em te conhecer! Apareça aqui na Mesh hj Às 18h para umas cervejas”. Gente, chorei. Vou fazer amizades! Vou sair da internet! Em suma: Poly got a job, babe!

Saí do encontro e fui pra Gronland, um bairro de imigrantes aqui. Faço feira lá: a qualidade é melhor, os preços ainda mais. Estava empolgada, cantando e escolhendo as coisas.Resolvi entrar no mercado para vasculhar, nunca havia feito isso. Sempre fazia a feira, pagava e tchau. Gente, achei fubá! Imaginem a minha alegria ao ver fubá!!!!! Meu dia ficou colorido com o fubá na minha frente!

A vida tem sido boa pra mim aqui… Dias de chuva chata; até ganhei uma jaqueta para chuva! O sol saiu tímido hoje. Pensei que iria detestar o clima, mas tenho me dado bem. Segunda a academia volta. Aos poucos estou ocupando os meus dias até o início das aulas. O Tomas tem sido maravilhoso, se eu pedir a lua é capaz dele tentar trazer. Me trata melhor do que eu mereço! Estou muito feliz e satisfeita aqui. Morrendo de saudades da família, da Elisa e da Bruninha, mas novembro chega rapidinho!

Primeiro passo para a vida na noruega: concluído. Próximo passo: visto (meio caminho andado!).