App retira intrusos da sua foto

Você vai para Paris e se espreme para conseguir aquela foto coma Torre Eiffel ao fundo. Chega em casa e vê que ao seu lado outras centenas de pessoas fizeram o mesmo e, com certeza você deve ter aparecido em metade desas fotos, assim como o seu quadro foi invadido por esse pessoal.

Aí aparece o Scalado Remove, um super app apresentado ontem em barcelona, que promete retirar os intrusos da sua foto, ou seja, ele remove aqueles inconvenientes de suas fotografias.

O aplicativo  ainda está em seu protótipo, mas a versão completa deve estar pronta para uma demonstração no final deste mês, na Conferência Móvel Mundial 2012  em Barcelona. É uma reminiscência de um sistema que está sendo desenvolvido na Universidade da Califórnia, San Diego, que é capaz de remover os pedestres a partir de imagens do Google Street View.

Anúncios

Web 2.0 – Interação ao alcance de todos

Nunca se interagiu tanto na internet como nos últimos anos.

O desenvolvimento recente dos recursos e tecnologias de comunicação fez com que a utilização da interatividade crescesse em todos os segmentos da sociedade. Ela está presente nos tradicionais meios de comunicação – TV, Rádio e Jornal Impresso – e é claro, também na Internet. Luciana Mielniczuk (2001) considera ser uma tarefa bastante complexa o fato de pensar a questão da interatividade relacionada à mídia, pela sua natureza e suas transformações. A autora cita três fatores como sendo determinantes da interatividade:

Primeiro, trata-se de uma ação comum que ocorre entre dois ou mais agentes. Segundo, os agentes envolvidos devem ter capacidade igualitária de ação de modo a poder influir no desenvolvimento do processo. A ação de um deve servir como premissa para a ação de outro. Terceiro, refere-se à imprevisibilidade das ações (MIELNICZUK, 2001: 03).

O termo Web 2.0 é utilizado para descrever a segunda geração da World Wide Web – tendência que reforça o conceito de troca de informações e colaboração dos internautas com sites e serviços virtuais. A ideia é que o ambiente online se torne mais dinâmico e que os usuários colaborem para a organização de conteúdo.

A interação no espaço da Web 2.0 permite ao usuário participar de variados níveis de interação: “como a troca de e-mails ou informações em chats entre leitores e jornalistas, a publicação da opinião dos leitores e até a possibilidade de acrescentar informações à própria notícia” (RIBAS, 2004: 04).

As novas tecnologias são interativas, hipertextuais, ou seja, elas utilizam simulações, interatividade, multilinear, multivocalidade e tempo real. Vivemos todas essas características no nosso sistema educativo atual. Nesse pré-projeto vou mostrar alguns aspectos da Internet que serão fundamentais para a explanação sobre o universo da Web 2.0, que ainda pode ser muito explorado para aplicações na educação, como nos sistemas de EAD- Educação a distância e na utilização de redes sociais voltadas ao aprendizado.

*Este texto faz parte do pré-projeto que foi desenvolvido para minha apresentação à candidatura ao mestrado Euromime – Mestrado Europeu em Engenharia de Mídias para a Educação, 2010/2012.

Bons motivos para trabalhar com Mídias Sociais

– Porque as mídias sociais deixaram de ser um ambiente exclusivo para jovens em busca de diversão e relacionamentos.
Empresas estão cada vez mais usando ferramentas de relacionamento para interagir com cliente e prospects.
Falaram do seu cliente nas mídias sociais? A resposta pode vir no mesmo momento, se o serviço de monitoramento estiver entrelaçado a relacionamento e produção de conteúdo digital. No caso de empresas com grandes problemas operacionais, como empresas do ramo telefônico, que são muito criticadas, isso seria algo muito positivo se utilizado efetivamente. Mas o que acontece na maioria dos casos, infelizmente, ainda é o uso dos perfis em mídias sociais como broadcasting.

– Porque o mercado mudou e o consumidor também.
Pouco tempo atrás, definíamos mercado em termos geográficos, por categoria ou grupos socioeconômicos. Hoje os melhores mercados são as redes. Elas são organizadas e inteligentes. Movem-se facilmente por meio de limites físicos e pelo fato de as pessoas terem razões coletivas para estar juntas e também necessidades, motivações, preferências e lealdades coletivas.

– Porque as tecnologias digitais criaram novos caminhos.
Esses caminhos ligam pessoas com as mesmas afinidades, que antes estavam separadas geograficamente, por status social e econômico, por etnia ou religião.

Porque essas pessoas agora se conectam por paixão.
Seus interesses ou atividades conduzem suas prioridades, suas atitudes, comportamentos.

Porque o valor das mídias sociais para a sua marca é inesgotável.
O valor não reside no tamanho de uma comunidade, mas sim na quantidade de pessoas que interagem dentro dela.

Porque a diferença entre mídias tradicionais e mídias sociais é significativa.

Mídias Tradicionais

—- Acesso controlado pela localização e horários;
—- Conteúdo produzido, editado e distribuído mediante pagamento;
—- A experiência é profissional, padronizada, transacional e previsível;
—- O público é um consumidor passivo.

Mídias Sociais

—- O acesso é aberto a qualquer um, de qualquer lugar (no planeta), a qualquer momento;
—- O conteúdo é autogerado e distribuído gratuitamente;
—- A experiência é colaborativa, baseada nos interesses e nos relacionamentos dos usuários;
—- O público é criador ativo.

– Porque investir em Mídias Sociais é muito mais viável do que em mídias tradicionais, ainda mais em momentos de crise e pouca verba para gastos em marketing .
Como um negócio ou uma marca, as empresas devem participar de mídias sociais, em especial daquelas com perfil semelhante ao de seus clientes-alvo. Se elas não podem ser proprietárias de comunidades de clientes, podem influenciá-las e apoiá-las. Podem escutá-las e aprender com elas, e encorajá-las em relação à sua marca.

– As mídias sociais oferecem novas oportunidades:

—- Alcançar novos públicos;
—- Atingir com precisão determinados segmentos de forma mais pessoal;
—- Oferecer soluções mais abrangentes;
—- Apresentar um experiência de marca mais rica para cada cliente.

Com informações do Blog The Buzz