A Noruega é o melhor lugar do mundo para se viver (?!)

Me deparei com um link no Facebook, sobre um especial do Globo Repórter sobre a Noruega. Ao assistir, automaticamente comecei a rir. Foi gravado no verão, basicamente nas três maiores cidades da Noruega e focado no que a maioria das pessoas sabe ou já ouviu falar sobre o país: petróleo, fjords, qualidade de vida, Vikings… Pra começar, gravar no verão é fácil, quero ver voltar agora em novembro!

Vamos aos pontos. Eu amo viver aqui e não, não voltaria a morar no Brasil. Sou brasileira com muito orgulho,não quero passaporte noruga, amo o meu país, mas escolhi viver aqui. Cheguei a Oslo há quase 4 anos, sem saber um ÅÆØ, sem conhecer ninguém. Hoje tenho amigos noruegueses, uma vida norueguesa, não sou fluente na língua por culpa minha, mas me viro bem.

O que vemos na mídia é uma Noruega sem problemas, lugar de gente feliz e qualidade de vida acima da média.  O que eu quero com esse post não é falar mal da Noruega, mas mostrar que, todos os lugares no mundo têm seu lado negativo. Como diz o ditado, “é impossível ser feliz o tempo inteiro”, certo? E eu acho importante mostrar isso.

Mas, antes de escrever o seu comentário me enchendo o saco julgando, leia:

10 coisas que vão acontecer quando você se mudar para Noruega.

E mais aqui.

img_3906

Estações do ano bem definidas.

Esqueça os 6 meses ou mais de verão e se contente com um mês, se for um bom ano. Caso contrário marque sua passagem para um lugar quente durante a Páscoa e recarregue a vitamina D. Estamos em novembro, hoje a primeira nevasca caiu em Oslo e a previsão para esse ano é de um inverno bem rigoroso.

Novembro, para mim, é o pior mês do ano. Entra o horário de inverno, escurece cedo, o frio vem com tudo… Amanhece tarde e escurece por volta das 15h, 15h30, ao contrário do verão em que o sol-da-meia-noite atrapalha o nosso sono. Agora é hora de ter problemas para levantar da cama, afinal, o sol mal dá as caras.

Dezembro/ janeiro as coisas começam a melhorar com a chegada da neve. O frio continua, mas ao menos existe o mínimo de luz. Hora de caprichar na dose de vitamina D, mesmo se sua pele for morena/ negra e se dedicar à atividades físicas. Eu sempre passo o Natal no Brasil e volto recarregada e pronta para encarar o inverno. Adoro neve, adoro esquiar, então não tenho problema algum. Ainda vejo a neve como algo mágico e lindo.

Obviamente, com o frio e a escuridão, os índices de suicídio, depressão e alcoolismo aumentam. Isso não é balela, acontece mesmo. Ficar sem ver a luz do sol por meses é algo extremamente triste. Aqui em Oslo o sol não some por completo, mas ao norte do país, socorro! Não tem aurora boreal que salve.

Dupla-moral

Sempre discuti dupla-moral por aqui com alguns amigos. Um dos maiores exemplos, na minha opinião, é o Nobel da Paz. Acredito que eu não precise explicar, é só vocês verem a lista dos ganhadores. Já falei tanto sobre isso que pra me poupar de ouvir merda, nem falo muito.

O uso de armas é extremamente restrito ao exército. A Noruega é o país mais pacífico no mundo, de acordo com o estudo Global Peace Index , no entanto, o sétimo maior exportador de armas, munições e tanques, de acordo com um estudo realizado pelo Statistisk sentralbyrå. Fora que a polícia não tem treinamento, o que literalmente leva alguns dos policiais a atirarem no próprio pé, já que não fazem ideia de como usar o armamento. Tragicômico.

Outro ponto seria o fato de que a Noruega é parte da NATO/OTAN. O problema é que alguns membros da OTAN estão envolvidos em guerras, como no Iraque ou no Afeganistão. Dependendo da sua posição sobre a moralidade desses conflitos, você sabe que exportar armas para os países que lutam por lá, pode ser problemático. A Noruega tem também, suas próprias tropas no Afeganistão, e isso torna as coisas ainda mais complicadas. Um grande desafio é impedir que importadores de armas norueguesas os reexportem para países em guerra. No caso dos países nórdicos e dos seus aliados da NATO, a Noruega não exige declarações dos utilizadores finais que impeçam as reexportações.

Pior ainda é a política de petróleo. A Noruega é o terceiro maior exportador mundial de petróleo e gás, fornecendo mais de um terço das receitas do governo. Em 2008, quando a duplicação dos preços mundiais do petróleo derrubou milhões de pessoas nos países em desenvolvimento, as receitas do petróleo elevaram os cofres do governo em 17 vezes o valor da ajuda externa da Noruega. A Statoil, maior refinaria norueguesa, é detida a 67% pelo governo, opera em vários países acusados de corrupção e de graves registros de direitos humanos, como o Azerbaijão, Angola, Irã e Nigéria, e Iraque.

No ambiente, a imagem bonitinha da Noruega também é fora da realidade. É verdade que quase toda a eletricidade doméstica vem de usinas hidrelétricas e a Noruega foi uma das primeiras a adotar um imposto de carbono para combater o aquecimento global, em 1991. No entanto, com 0,1% da população mundial, a Noruega emite 0,3% de emissões de gases de efeito estufa; Se as exportações de petróleo estiverem incluídas, o valor pode ser de cerca de 2%. O país é visto internacionalmente como um modelo de papel verde por muitos por sua promessa de neutralidade climática em 2030, sua dependência de energia hidrelétrica e planos ambiciosos para carros elétricos. Mas isso será parcialmente alcançado pela compra de reduções de carbono em outros países, não reduzindo a zero as próprias emissões daqui. Um processo acabou e ser aberto contra o governo norueguês por uma decisão de abrir o mar de Barents para exploração de petróleo, que os ativistas dizem violar a constituição do país e ameaça o acordo climático de Paris.

Educação, sistema de saúde. Pageu os impostos e fique bem!

Já escrevi sobre o sistema educacional aqui.

Estou no final do meu mestrado na Universidade de Oslo e mais do que satisfeita. Eu pago cerca de 800kr (80 euros) por semestre, e só. Tenho acesso a todo material gratuitamente, disponibilizado pela UiO, além de um suporte incrível pelo meu departamento (Mídia). Como estou tratando a minha doença ocular agora, avisei a administração do meu curso e enviei um atestado médico, só por precaução. Me surpreendi com o suporte oferecido pelos professores e administração, algo que nunca tive no Brasil. Mais do que isso, o nível dos docentes, a qualidade das aulas e seminários, nada se equipara ao que tive no Brasil. Temos muitas viagens de campo, em que a faculdade banca hotel, voos e um jantar em grupo, fora o suporte para irmos à conferências e seminários fora do país. Costumo dizer que aprendi a estudar aqui. Somos obrigados a ler mais de 1000 páginas por matéria, todo semestre. Se não ler, não passa. Se não passar, não recebe o suporte financeiro do governo: uma bolsa mensal para que os estudantes não tenham que estudar e trabalhar ao mesmo tempo.

Ok, as taxas por aqui são insanas. De até 36%. Mas o retorno é imediato. Como muitos sabem, estou tratando uma doença nos olhos. Foi algo rápido, acordei um belo dia cega do olho esquerdo. Agradeço todos os dias por pagar as taxas. Caso contrário, em bom português, eu estaria fodida. Cada ida ao médico público custa 345kr (cerca de 35 euros). Minha média em um mês, sem contar os exames e intervenções, foi de uma ida diária. Se você for bom de matemática já caiu duro da cadeira. MAS, como eu sou uma cidadã do bem e cumpro com os meus direitos, após gastar uma certa quantia, um pouco mais de 2500kr (250 euros), tudo é gratuito (até o final do período estipulado por eles, no meu caso, 31 de dezembro): medicação, atendimento, intervenções, etc. O chamado frikort. Tudo o que paguei acima do valor que eu citei, vai voltar pro meu bolso. Fora que, alguns dos medicamentos fora deste tratamento, como antialérgicos, eu pago somente 60% do valor, porque é algo que meu médico atestou que eu preciso constantemente.

Pessoas

Falar de gente é bem relativo, até porque gosto é que nem bunda. Eu falo muito, me movimento bastante quando falo, sinalizo, aponto. Desde que me mudei para cá mudei muito. Sou mais centrada, falo bem menos, fujo de fofoca e de confusão. Meu grupo de amigos é bem internacional e as pessoas mais próximas são norueguesas – o que me fez aprender muito sobre como respeitar a cultura e as pessoas. Além de uma amiga brasileira que vive em outra cidade e um amigo brasileiro aqui em Oslo. Norueguês custa a virar amigo, mas quando vira, é para sempre. Ouvi isso 3 anos atrás e hoje, mais do que nunca, tenho certeza. E mais: amigo fiel e leal, pau pra toda obra.

Obviamente eles são diferentes. Ninguém é como o brasileiro; vamos combinar que às vezes a gente chega a ser insuportável. As pessoas são mais fechadas e reservadas, o que faz muita gente a achar que eles são frios. Uma coisa que eu nunca vou mudar é deixar de abraçar as pessoas. Abraço sempre, até desconhecidos e já aviso: desculpa, eu abraço as pessoas. Recado dado, ninguém fica sem graça. Eu particularmente não tenho problema algum com os noruegueses, me mantenho na minha e respeitando sempre, todas as vezes que conheço alguém.

Se a Noruega é o melhor lugar do mundo pra se viver, claro, depende de pessoa pra pessoa. Eu estou bem satisfeita aqui, tenho uma boa vida, bons amigos, mas sinto falta da minha família. Mas a  vida é feita de escolhas e eu acertei a minha. Antes de acharem que aqui é o melhor lugar do mundo, pesquisem, joguem no Google, leiam. Nem tudo o que se væ é real. Menos fantasia, mais realidade, por favor.

Anúncios

[Trips in Norway] Stryn and Geiranger

[Português em breve, desculpem!!!!]

A trip by the glaciers, towering mountains and a beautiful coastline at the Nordfjord zone

Even if you’ve never ever been in Norway, you have heard that the Norwegian fjords are among the best destination in the world. Close up in a boat or from the shore, or from view points and mountain summits, the fjords are an invitation to enjoy the real Norwegian gem. From South to North of the country, passing by the capital, Oslo, the fjords are a worthy reason to visit Norway. But, where are the breathtaking places?

It isn’t a hard question, though. Expedia took me to discover the Nordfjord, a weekend spent between Stryn and Geiranger, the place internationally known for its awesome fjord view, and one of most fascinating roads in the country.

Stryn is a small town surrounded by stunning nature and glaciers. Even during summer, the glaciers are a big attraction, as the Jostedalsbreen Glacier, the biggest glacier on mainland Europe, that capture people’s attention for all their magnitude and beauty.

The way to Geiranger brings surprises and is a remedy for the eyes. The Trollstigen road affords incredible views of the fjord from a high altitude, from dramatic snow-capped mountains, cascading waterfalls and rivers, green valleys to the weather-beaten ocean landscape. Geiranger is approximately 1h30min from Stryn, by car.

The Geiranger Fjord is part of UNESCO World Heritage and if you come and visit you will understand why. Each year, hundreds of thousands of tourists visit this area, looking to experience all the great places and spectacular nature. The view from the sights on the way are breathtaking: the incredible blue-green sea between the mountains, receiving thousands of tourists every single day during the year. Dalsnibba is one of Geiranger’s main attractions and is a very popular mountain top with visitors to the area. From the Dalsnibba plateau there is an awesome view across the most beautiful World Heritage Site, nestled in the surrounding mountain landscape with Geirangerfjorden right in the middle.

Everybody knows that prices in Scandinavia are particularly high. Stryn/Geiranger are tourist areas, so be prepared for expensive meals and shopping, even for the Norwegian way of life.

Summer is definitely the best time to visit the region if you are planning to go by car and enjoy the ride through the mountains. During the winter the roads are usually closed, due to the snow.

If you are planning to visit Norway and experience a truly Nordic landscape, you must come to the Nordfjord.

IMG_0081 IMG_0110 IMG_9978

 

Como funciona a licença paternidade na Noruega?

Licença paternidade no Brasil ainda é algo distante, mas em muitos países, inclusive aqui na Noruega, é um direito dos papais, a pappapermisjon.

Após o nascimento da criança, o pai tem direito a uma dupla licença: primeiro por quinze dias após o parto, e depois num período escolhido por ele para ter 46 semanas de licença, com direito a 100% do salário, ou 56 semanas, com pagamento de 80% do salário.

Para incentivar os homens a cuidarem de seus filhos, uma cota de dez semanas é reservada a eles. Se eles recusam sua pappapermisjon, essas dez semanas são perdidas, uma vez que a mãe não pode tirá-las no lugar do pai.

O inglês Paule Miller vive na cidade norueguesa de Alesund e tem usado a sua licença de paternidade para tirar fotos de sua filha Emily em diferentes situações. Em janeiro deste ano, ele iniciou o projeto denominado Mr. Mum (algo como Mr.Mãe), em que espera registrar momentos da filha em curiosas e engraçadas. E tem conseguido surpreender.

Miller afirma que vai finalizar o “projeto” com a centésima foto.

politi wafflefisk veggie

På norsk har

Sistema Educacional na Noruega: o que Raquel Sheherazade precisa saber.

Essa semana fui bombardeada por amigos que, motivados pela declaração da jornalista Raquel Sheherazade na última semana, queriam saber como funciona o sistema educacional aqui na Noruega. A jornalista, em entrevista ao Programa Pânico, da rádio Jovem Pan, disse que O jovem na Noruega tem tanta informação e oportunidades quanto os jovens do Brasil”. Não vou entrar na questão política, apenas explicar como funciona o sistema aqui na Noruega, do berçário até a universidade.

A Noruega preza pela igualdade. Diferente do Brasil, na escola que seu filho frequentar, ele vai ter amigos de todas as classes sociais, exilados, imigrantes, tudo junto e misturado. Eles crescem sabendo respeitar as diferenças. Engraçado que isso é uma coisa que me faz brilhar os olhos. Na minha vida escolar no Brasil, do maternal à universidade eu era a única negra da sala. Aliás, erámos no máximo 2. Cresci em um meio escolar racista e preconceituoso, em que a cor da minha pele provocava nojo em algumas pessoas (ouvia muitos xingamentos) e burburinhos por onde eu passava.

O acesso ao sistema escolar aqui é gratuito e, em alguns casos o sistema é integral. É bom frisar que em todos os casos acima existe um fee anual, que é praticamente nada.

O ensino é de qualidade, os professores se especializam e tem cursos de reciclagem oferecidos frequentemente. Além do mais, os salários são compatíveis com a atividade, mas como qualquer cidadão, eles vão às ruas e fazem greve, como ano passado no mês de agosto, quando reivindicaram por melhores condições e horas de trabalho.

Vamos então ao que interessa, como funciona o sistema por aqui:

Barnahagen

Esse período é voluntário: você matricula a criança se você quiser. A licença maternidade/paternidade na Noruega dura (somadas), um ano. Após esse período, você pode matricular seu filho em uma creche, chamada aqui de Barnahage. Não é obrigatório, mas para as mães que precisam trabalhar, é uma mão na roda. Se a mãe fica com a criança em casa, ela recebe para isso. Na escolinha as crianças aprendem a conviver com outras e tem atividades educativas, assim como no Brasil.

 Grunnskole: barnaskolen e ungdomsskolen

Esse período escolar é obrigatório, gratuito e vai dos 6 aos 15 anos de idade. Se a criança não for para a escola, os pais são reportados. A criança não tem “nota” até chegar ao próximo nível, aos 10 anos. É quando eles aprendem a ler e escrever e já começam a aprender uma segunda língua, o inglês. Em algumas escolas, nessa fase são ministradas aulas de francês e espanhol. Claro, além das matérias que já são nossas conehcidas, como história, matemática, biologia…

Videregående: 16 – 19 anos

É voluntário, mas também gratuito. Posso comparar ao padrão brasileiro de ensino médio. Existem duas divisões: Studieforberedende ou Yrkesfaglige, que, em bom português é a preparação para a universidade, em que eles escolhem a área de atuação – exatas, humanas, saúde; e Escola Técnica, onde eles aprendem a cozinhar, a fazer pequenos reparos em carpintaria ou mecânica, por exemplo, e já começam a receber um salário e a pagar suas taxas.

Universitet e Høyskole

Voluntário e gratuito, mas com a opção de universidade privada, que chega a custar 15 000 euros por semestre. Høyskole é a nossa versão para faculdade. Durante o curso, se o jovem não tem como conciliar os estudos com o trabalho, o governo subsidia 30% de um empréstimo de cerca de 3.850 reais mensais (10 000 kr) até a conclusão.

Como brasileira, sei que o jovem no Brasil não tem acesso a ¼ do que eu escrevi. Além dos cuidados básicos em saúde ou até mesmo saneamento, o sistema educacional aqui funciona e transforma o jovem através da variedade de atividades e matérias ensinadas na escola. A declaração da jornalista seria cômica se não fosse trágica. Sabemos que a distribuição de renda e da riqueza no país determina o acesso e a permanência dos estudantes na escola, a chamada cultura elitista, ativa no Brasil. Já por aqui o que se vê é uma sistema educacional para todos, sem ser excludente ou homogêneo.

norskkurs

[Passeios em Osl/ Tours in Osl] Sledding at Korketrekkeren / Corrida de trenó

[ENGLISH BELLOW]

Depois de um longo e feliz mês, talvez mais, viajando por aí, aqui estou, de volta ao meu solitário blog.

Então amigos: o inverno tá na área e muitas pessoas me perguntam o que fazer para tentar melhorar a situação. Eu não sou fã do frio, mas eu aprendi a lidar com isso. O que significa: atividades – snowboarding, patinação no gelo, sled…

Um dos mais famosos tobogãs começa em Frognerseter e termina na estação de metrô Midtstuen. No final de uma corrida, você pode pegar o metrô de votla para Frognerseteren e descer novamente. Você pode alugar o seu trenó por 135 kr (preço adulto: óculos + capacete inclusos) para o dia todo. Eu nunca desci mais do que duas vezes porque demora tanto para o metrô chegar que você acaba desanimando.
Posso dizerque eu amo andar de sled. Super ivertido, mas também pode ser perigoso. Quero dizer, você precisa de proteção sempre. Eu já fiz algumas vezes e toda vez parece que é a minha primeira vez descendo a montanha. Se há muita neve, você vai ter velocidade suficiente para fazer os 2000m em aproximadamente 10 minutos.

Vale a pena ir cedo, almoçar por lá e de quebra curtir o visual! Acesse um dos meus vídeos aqui e veja como funciona 😀

Antes de chegar à montanha, você pode verificar a câmera ao vivo e ver se vale a pena (se há neve suficiente).

Mais informações aqui.

Holmenkollveien 0710 Oslo. Telef. 22 49 01 21 .info@akeforeningen.no

 [ENGLISH]

After a long and happy month (maybe more) travelling around the globe, here I am, back to my solitary blog.

So, folks: winter is here and many people keep asking me w h a t  t o  d o to make things goes better. Im not a winter fan, but i learned how to live with that. What means: snowboarding, iceskating, sled…

One of the most famous toboggan run starts at Frognerseteren and ends at Midtstuen metro station. At the end of a run, you can catch the metro back up to Frognerseteren for another run. You can rent your sled for 135kr  (adut price: googles + helmet included) for all day. I never had more than 2 rides because its so annoyng wait for the metro – which taked like 15 minutes to go back to the start.

I can tell you that i LOVE sledding. Its fun, but can also be dangerous. I mean, you need to use the protection if you are a newbie. I have done a couple of times and every new time sounds like my first. If there are a lot of snow, you will get velocity to reach the 2000m in approximately 10 minutes.

Before reach to the mountain you can check the live camera and see if its worth it (if there are enough snow).

Its worth to go early, have lunch there and enjoy the view!

More information here.

Holmenkollveien 0710 Oslo. Telef. 22 49 01 21 .info@akeforeningen.no


Korketrekkeren2
Korketrekkeren3

Korketrekkeren

[#GoNordic] Strömstad: If you just know this city to shopping, you need to make up your mind! / Strömstad: Se você só conhece esta cidade para fazer compras, você precisa mudar de ideia!

ENGLISH BELOW

NORWEGIAN

Se você é norueguês ou mora por aqui, você provavelmente conhece Strömstad por uma razão simples: fazer compras. Todos os dias muitas pessoas atravessam a fronteira para ir às compras na cidade. Já falei sobre isso aqui.  Um lugar bonito na costa oeste da Suécia, com preços atrativos e muitos supermercados. Mas, muito mais do que os preços​​, você vai encontrar uma cidade incrível, com uma vida noturna e pontos turísticos!

Eu fui para as Ilhas Koster antes do almoço e no ferry, me vi em meio a um grupo de homens indo comemorar algo que eles chamam de a Távola Redonda. Cerca de 50 homens bebendo cerveja às 11h, muitos já bêbados. Me sentei no primeiro lugar que eu vi e logo um dos caras começou a conversar comigo e explicar sobre o seu “clube de cavalheiros”, algo super interessante. Incomum durante a minha viagem, achei engraçadíssimo alguém me abordar e bater papo comigo durante muito tempo. Durante o dia me encontrei com esses rapazes algumas vezes e, como a cidade é mini, à noite acabei tendo as minhas cervejas pagas por eles no bar de noite. Eu só me lembrava de dois, enquanto praticamente todos me abordavam e diziam: “Você é a jornalista brasileira, Poly?”. Todos me conehciam e eu não conhecia ninguém haha

Primeiro Parque Nacional Marinho da Suécia está localizado em Strömstad e é chamado Kosterhavet, nas Ilhas Koster. As ilhas estão localizadas no norte de Bohuslän e possuim caminhos traçados em meio as muitas áreas de beleza natural, agradáveis ​​para uma caminhada. Há duas ilhas, Nordkoster e Sydkoster: Você pode desfrutar tanto de bicicleta ou a pé. Estas ilhas são as ilhas mais a oeste-habitadas da Suécia, de acordo com a Visit Sweden.

Descobri as duas ilhas, de norte a sul e de leste a oeste, a pé. Um dia inteiro de caminhada, sol e um vento cortante e gelado. Sem dúvidas um ótimo lugar para passar o dia e desfrutar um café enquanto você aprecia a vista!

Strömstad oferece mar e uma natureza incrível, muito além da grande variedade de lojas e também uma vida noturna bastante intensa, o que me surpreendeu!

 

If you are Norwegian you probably know Strömstad for one simple reason: shopping. Everyday a bunch of Norwegian people cross the border to go shopping at this city, a cute place at the west coast of Sweden. But much more than nice prices, you will find an amazing city with a nightlife and great spots!

I went to Koster Islands before lunch and at the ferry, I meet a group of man going to celebrate something that they call the Round Table. Around 50 people drinking beer at 11am, couple drunk. I sat at the first place I saw and soon one of the guys started to talk to me and explain about their “Gentleman’s club”.

Sweden’s first marine national park is located in Strömstad, named Kosterhavet, at the Koster Islands. The islands are located in northern Bohuslän and has a fine network of paths, which run through many areas of great natural beauty, and are nice for a walk. There are two islands, Nordkoster and Sydkoster: you can enjoy both by bike or by walking. These islands are Sweden’s most westerly-inhabited islands, according on Visit Sweden.

I discovered both Islands, north to south and west to east. Great day walking, sunny and really wind. A great place to spend the day and enjoy a cup of coffee while you enjoy the view!

Strömstad offers sea and nature, sailing and town living with a great range of shops and quite nice nightlife!

Ferries to The Kosters Islands leave Strömstad all year-round. You find the time here. To reach the city by Oslo you can take a bus or train to Halden and there change for a local bus.

 

 

140933246728211500_resized

140933252019987000_resized

140933255854271500_thumb


140933272636673800_resized

 

 

 

[#GoNordic] O que fazer em Fredrikstad? / Tips for Fredrikstad!

ENGLISH BELLOW

NORSK 

Minha missão em Fredrikstad era criar uma “bucket list” de atividades que você pode fazer se você está localizado em Fredrikstad. Aqui estão as minhas dicas:

        1. Junte-se à Marcha pela Paz
Fiquei feliz quando um local me contou sobre a Marcha pela Paz e fui para checar.
Toda as quartas-feiras, desde de 2001,  Jan-Kåre Fjeld, seus amigos e quem mais quiser, saem para uma Marcha pela Paz, no centro de Fredrikstad. Começa às 18h em frente à Câmara Municipal e tem a duração de uma hora. Às vezes, há muitos participantes; outras vezes são apenas quatro ou cinco. Mas a ideia é sempre a mesma: mostrar que existem pessoas que se importam e estão fazendo algo pela paz!

Peace March - Fredsmarsjen

       

           2. Visite a Gamlebyen
A Cidade Velha é um bairro “vivo” de Fredrikstad, com 350 habitantes. Antigamente era palco da fortaleza e morada dos militares. Hoje você pode relaxar enquanto bebe um café no Market Place, desfrutar de uma garrafa de vinho em um dos restaurantes, visitar museus, galerias ou uma das lojas exclusivas que se encontram por trás das muralhas.

Fredrikstad Gamlebyen

          

         3. Pare no Café Magenta

Um interior à moda antiga com deliciosos waffles caseiros e café em Gamlebyen (cidade velha).

          4. Caminhe em torno da Fortaleza

Fredrikstad  – Gamlebyen – é a maior cidade “Fortaleza” da Noruega, tomabada pelo Patrimônio Cultural. São 58 edifícios militares na Gamlebyen. A fortaleza foi construída de acordo com modelos de arquitetura holandeses, com altas muralhas de terra. No lado oriental, de costas para o rio, há três baluartes e dois counterscarps, posições ideais para os canhões.

Gamlebyen Fredrikstad

         

      5. Conheça o Centro

Bom para uma caminhada, compras e para uma parada em um dos muitos cafés e restaurantes. O centro da cidade está cheio de cores e arquitetura agradável, misturando a história antiga com a nova. Prazer em conhecê-moradores, aprender sobre sua vida aqui e … tire um selfie!

Selfie Fredrikstad

       

 6. Assista a um pôr do sol no porto

Se você gosta do-sol com vista, Fredrikstad é o lugar certo. O porto próximo a Cidade Velha é um ótimo local para ver o pôr do sol à noite. Nice para sentar, tomar um drinque e relaxar após um dia de caminhada longa.

fredrikstad

         7. Museu Fredrikstad

O Museu Fredrikstad foi fundado em 1903 e compreende hoje ambas as coleções de arte e culturais. Ótimo lugar para aprender um pouco sobre a história da cidade. Desde 2002 o museu é lcoalizado no Tøihuset na Cidade Velha; a exposição cívico histórico também está alojado aqui. Os ingressos custam 50kr.

 

Meu obrigada à equipe do Visit Fredrisktad 

Mais fotos da minha viagem à Fredrikstad aqui.

ENGLISH

My mission in Fredrikstad was to create a “bucket list” of activities you can do if you’re located in Fredrikstad. Here are my top tips:

 

  1. Join the Peace March

I became happy when a local told me about the Peace March and I went to check out.

Every Wednesday since 2001, the local Jan-Kåre Fjeld, his friends and who wants to join, go for a Peace March in downtown Fredrikstad. It starts at 18h in front of City Hall and lasts for one hour. Sometimes there are many participants; other times are just four or five. But the idea is always the same: show that there are people who cares and are doing something for peace!

 

  1. Go to the Gamlebyen

The Old Town is a living quarter of Fredrikstad with 350 inhabitants. Today you can relax  while drinking a coffee in the Market Place, enjoy a bottle of wine at one of the Old Town restaurants, visit museums, galleries or one of the unique shops that are to be found behind the ramparts.

 

  1. Stop by Café Magenta

An old fashioned interior with delicious homemade waffles and coffee at GamleByen.

 

  1. Walk around the Fortress

The best fortress town in Scandinavia, issued by the Directorate for Cultural Heritage protecting 58 of the military buildings of the Old Town. After stop by the Fredrikstad Museum, take a walk thought the Fortress. Fredrikstad Fortress was builded according to Dutch architectural models, with wide water-filled moats and high earth ramparts. On its eastern side, facing away from the river, there are three bastions and two counterscarps, ideal positions for cannons.

 

  1. Check the Downtown area

Good for a walk, shopping and for a stop in one of the many cafés and restaurants. The downtown area is full of colours and nice architecture, mixing the old history with the new. Nice to meet locals, learn about their life here and… take a selfie!

 

  1. Watch a sunset at the harbour

If you like sunsets with a view, Fredrikstad is the right place. The harbour nearby the Old Town is a great spot to watch the sunset on evening. Nice to sit, grab a drink and relax after a long walk day.

 

  1. Fredrikstad Museum

Fredrikstad Museum was founded in 1903 and comprises today both cultural and art collections Great place to learn a bit about the history of the city. Since 2002 the museum’s offices have been located in Tøihuset in the Old Town; the historical civic exhibition is also housed here. Tickets costs 50kr and its worth!

 

Many thanks to Visit Fredrikstad Bureau!

More pictures of my trip to Fredrikstad here

[#GoNordic] Have you ever took a selfie with a stranger? / Você já tirou um selfie com um estranho?

ENGLISH BELLOW

NORSK 

Este desafio mudou meu dia e meu ponto de vista sobre os noruegueses.

Quem me conhece sabe que eu sou super sociável, mas eu tenho problemas para começar a falar, por exemplo, parar uma pessoa e perguntar se eu posso tirar um selfie com ela é algo muito complicado haha. Expedia me desafiou a parar estranhos na rua, tirar um selfie e pedir a eles dicas sobre a cidade. Desafio aceito! Não é fácil, devo dizer. Os noruegueses o qual eu falei hoje estão provavelmente pensando que eu sou uma brasileira bem doida da cabeça!

Eu comecei a minha jornada que Slottsfjell Museum com Ellen Apall- Olsen Asplin. Ela me disse que lugar aqui favorito na cidade é a Biblioteca municipal de Tønsberg (St. Olav Portão 16, 311), porque, em suas palavras: “Há uma mistura de história e modernidade.” Eu vim dois check-out e entender mais sobre. Tønsberg e Nøtterøy biblioteca foi fundada em 1909 e que foi edificada uma antiga ruínas do mosteiro e sepulturas de barco, o que criam um contraste interessante para a tecnologia moderna e da arquitetura.

Adrian trabalha na recepção do museu. Cara bastante tímido em um primeiro momento. Pedi uma dica de um bom lugar para comer. Ele não hesitou e me me falou  sobre o Kvernerie Burgers (Rambergveien 15, 3115), pelo “ambiente agradável e sabor”.

Durante meu almoço eu perguntei a Lene Palma, garçonete do Restaurante Esmeralda, o que ela gostava de fazer nas horas vagas. Ela estava trabalhando, então eu não podia tomar-lhe o tempo. Lene me disse que ela gosta de ir a Tjøme, uma cidade próxima, para o lugar protegido chamado Fim do Mundo, ou “O fim do mundo”. Pois a qui o lugar é calmo e tranquilo, o que eu concordo totalmente. Eu estive lá e eu tenho apenas uma palavra: respiração tomada! Você pode chegar lá de carro ou de barco, a partir do porto.

A chuva não me ajudou, por isso, quando eu tinha uma entrevista com Bente Wemundstad, do SandFjord Blad, eu pensei – Por que não?. Ela me contou aqui lugar favorito na cidade é o Museu Slottsfjell. Eu não posso negar, o museu foi uma das minhas melhores experiências na vida. Toda a história sobre a Época Medieval e a Era Viking, algo que deveria ser “devorado” por todos os noruegueses.

Adrian, que conheci no museu, me deu uma dica e eu saí duas cheque no jantar! Kverneriet Burgers é um lugar bastante agradável. Estava cheio e sitted fora (estava frio mesmo para os noruegueses). Enquanto esperava a minha comida, eu me aproximei duas meninas ao meu lado, que estavam falando. Karina e Jeanette eram tão querida e acolhedora. Eu estava muito nervoso porque eu passei o dia tentando falar com as pessoas e um casal não parou para falar comigo (haha) Eu perguntei se eles gostaram da vida em Tønsberg. Eu não estava esperando resposta diferente do que uma forma positiva e que foi! Assim como Bente, Eles saidthat o melhor lugar para ir e sei que a cidade é o Museu Slottsfjell. “É onde você pode saber sobre o Viking Era”, disse Karina. Deve vê-lo!

Quando vim pela primeira vez para a Noruega formam o Brasil, eu tinha na minha cabeça que os ingleses era diferente. Naturalmente, cada país que eu tenho visto pessoas diferentes. Eu tinha (e ainda tenho) monte de problemas para iniciar uma conversão sem sido tão expansivo e, para isso, eu faço as pessoas com medo de mim. Eu tinha em mente que os ingleses estava frio, difícil falar. Desde que comecei a dois saber mais sobre aqui e viver aqui, eu percebi que a diferença é que os ingleses primeiro confiança e então se tornar seu amigo. Mais ainda, eu estou aprendendo a ser menos me: abraços, convites para jantar, mesmo sem me conhecer melhor, sorria dois estranhos nas ruas agora estão proibidos.

Algo que eu estou levando comigo (e se tornou um mantra), ouvi de uma grande pessoa que conheci em Oslo é “Você levar um longo tempo para ter um amigo norueguês, mas quando isso acontece, o seu para sempre.” Isso é ótimo. Construir uma relação com bondade e confiança e vou levar por toda minha vida.
Fico feliz que o dia que eu tinha em Tønsberg!

 

ENGLISH

Selfies + Quotes from locals about Tønsberg

This challenge changed my day and my point of view about Norwegian people

Who knows me knows that I am super social, but I have problems to start, for example stop a person and ask to take a selfie. Expedia challenged me to meet strangers, take a selfie and ask them for tips about the city. Challenge accepted! Not easy, I must say. The Norwegians I have spoken today are now probably thinking that I’m a crazy Brazilian girl.

I started my journey at Slottsfjell Museum with Ellen Apall- Olsen Asplin. She told me that her favourite place in the city is the Tønsberg Library (St. Olavsgate 16. 311), because, on her words:  “There are a mix of history and modernity”. I came to check out and understand more about. Tønsberg and Nøtterøy library was established in 1909 and was builded at an old Monastery ruins and boat graves, what creates an exciting contrast to the modern technology and architecture.

Adrian works at the reception at the museum. Quite shy guy when you see him for the first time. I asked him a tip for a nice place to eat. He do not hesitated, and told me about Kverneriet Burgers (Rambergveien 15, 3115), for the nice ambience and food taste.

I stopped for lunch, and I asked Lene Palm, the waiter of Esmerald Restaurant, to take a selfie. She was working so I could not take a lot of time. Lene told that she likes to go to Tjøme, a city nearby, to the protected place called Verdens Ende, or “The end of the World”. For her the place is quiet and peaceful, what I totally agree. I have been there and I have just one word: breathing taking! You can reach there by car or boat, from the harbour.

The rain did not helped me, so when I had an interview with Bente Wemundstad from a local press, I thought – Why not?. She told me her favourite place in the city is the Slottsfjell Museum. I cannot deny, the museum was one of my best experiences in life. All the history about the Viking and Medieval Era should be “devoured” by all Norwegians.

Adrian, form the museum, gave me a tip and I came out to check at dinner! Kverneriet Burgers is quite a nice place. Was full and sitted outside (was cold even for the Norwegians). While I waited for my food, I approached two girls next to me, who were talking. Karina and Jeanette were so sweetie and warm. I was really nervous because I spent the day trying to talk to people and a couple didn’t stopped to talk to me (haha) I asked if they liked the life in Tønsberg. I wasn’t expecting answer different than a positive one and that was! Just like Bente, they said that the best place to go and know at the city is the Slottsfjell Museum. “Is where you can know about the Viking Era”, Karina said.  Must to see it!

When I came first time to Norway form Brazil, I had in my head that Norwegian people was different. Of course, every country I have seen different people. I had (and I still have) lot of problems to start a conversion without been so expansive and for that, I make people afraid of me. I had in mind that Norwegian people was cold, hard to talk. Since I started to learn more about here and live here, I realized that the difference is that Norwegian people first trust and then become your friend. Moreover, I am learning how to be less me: hugs, invitations for dinner without even know me better, smile to strangers on the streets are now banned.

Something I am taking with me (and became a mantra), I heard from a great person that I have met in Oslo is “You take a long time to have a Norwegian friend, but when it happens, its forever”. This is great. Build a relation with kindness and trust and I will carry for all my life.

I’m glad for the day I had in Tønsberg!

 

Adrian-1024x768



140809836320472400_thumb

140809837452427200_resized

140809846984493900_thumb

[#GoNordic] Learning to fly / Aprendendo a voar

ENGLISH BELOW

No Aeroporto de Torp, eu comecei a me libertar de um dos meus maiores medos: voar

Estou com problemas para voar por um par de anos. Socos no estômago, suor frio, tontura e ansiedade pré-vôo. O problema é mais comum do que você pensa!

Eu sempre li muito sobre aviões e sei o suficiente para identificar pequenos problemas e desesperos. Mas eu não sou um grande fã de voar. Sabendo de tudo isso, meus companheiros da Expedia resolveram me enviar para um passeio em um DC-3.

O Douglas DC-30 foi super popular na década de 1930, com os modelos civis e militares. Eu fui até o QG do Dakota Norway, perto do Aeroporto Torp, para pegar uma carona em um DC-30, de 1943, comprado por dois pilotos noruegueses de autoridades finlandesas em 1985.

Assim que me inscrevi para participar do voo, fiquei nervosa. Estava chovendo muito, e como eu estava o dia todo explorando Sandefjord eu acho que eu estava tentando encontrar uma desculpa para não ir. Estava frio e comecei a tremer involuntariamente, loucamente. O avião decolou e eu estava suando terrivelmente, e podia sentir o suor escorrer pelas minhas mãos. Tudo o que sempre acontecia comigo. Eu estava tão nervosa que perceberam e me chamaram para conehcer o cockpit. Foi quando todo o medo se foi e se transformou em uma alegria que não cabia dentro de mim. Quando eu percebi que estava sentado na cabine de comando e as pessoas queriam se aproximar, mas eu bloqueei a entrada. Que experiência! Eu tinha um voo no dia seguinte e fiquei surpresa ao ver como a calma que eu estava! Voar em um DC-30 fez-me sentir segura e agora, de volta ao normal, depois alguns anos de pane emocional!

Toda quarta-feira na temporada de verão, o pássaro prata sai  para voar com 19 passageiros e tripulantes, através do Fjorde de Oslo. Eles também fazem rotas domésticas e internacionais regularmente. Mais informações: Dakota Norway

 

Learning to fly

At Torp Airport, I started to leave way one of my biggest fears: to fly

I have problems to flying for a couple of years. Punches in the stomach, cold sweat, dizziness and anxiety pre-flight. The problem is more common than you think!

I read a lot about airplanes, I know enough to identify small problems and despairs. But Im not a big fan of flying. Knowing all that, my fellows from Expedia decided to send me for a ride in a DC-30.

The Douglas DC-30 was super popular during the 1930’s, with civil and military models. I came over to Dakota Norway nearby Torp Airport, to get a ride in a DC-30 from 1943, purchased by two Norwegians pilots from Finnish authorities in 1985.

As soon as I signed to join the flight, I became nervous. Rained a lot, and since I have been all day out exploring and I think I was trying to find an excuse to don’t go. Was a little cold and suddenly I start to shake involuntarily, like crazy.  The plane took off and I was holding myself on the seat sweating and nervous until certain point that I was invite to check the cockpit. That is when all the fear was turn into a joy that did not fitted inside me. When I realized I was sitting in the cockpit and people wanted to get closer, but I blocked the entrance. What a experience! I had a flight on the day next and I was surprise to see how calm I was! Fly on a DC-30 made me feel safe and now, back to normal!

Every Wednesday on summer season, the silver bird goes for a flight with 19 passengers and crew through the Oslofjord. They also do domestic and international routes regularly. You can also contacted Dakota Norway and become a membership.

 

DCIM103GOPRO DCIM103GOPRO DCIM103GOPRO DCIM103GOPRO

[#gonordic] 10 coisas que você precisa saber para ter uma boa experiência num Spa

ENGLISH BELLOW

NORWEGIAN HERE

Minha primeira atividade em Larvik foi relaxante. Nada radical, por agora! Dias difíceis virão e eu preciso estar preparada!

Toda vez que vou para uma massagem ou para um dia inteiro em um spa eu nunca (e eu digo NUNCA) sabe o que fazer.

Relaxar? Claro que para mim, que é a prioridade! Dia difícil, semana, vida … Massagem faz você se sentir melhor e vivo – Doi muito quando eles descobrem que o músculo problemático que você sentir que você está realmente viva.

Eu poderia dar  mais de 10 dicas simples para um grande dia de spa. Vou dizer o que realmente funcionou e assuntos para mim.

1- Esqueça sua vida!

Casa, cachorro,marido. É você e você mesmo. Transforme os seus pensamentos e desfrutar.

2- Sinta-se confortável

Eu fiquei na minha roupa de banho. Se você não gostar, usar shorts e top. No entanto, tente manter-se confortável. Você pode também estar nu; o importante é aproveitar o tratamento.

3- Diga o que você quer e não quer!

Se a pressão de massagem é muito clara ou muito forte, que o terapeuta sabe. Se você indicar a sua preferência, a pessoa geralmente mede a pressão de acordo com a sua tensão muscular. Eu gosto de sentir dor.

4- Tenha a mente aberta

Mesmo se você não é um entusiasta de Spas, precisa estar pronto para receber. Os tratamentos de Spa são terapêuticos! Espera-se que, se você está pronto para receber, eles vão ser relaxantes também!

5- Coma antes, durante e após

Lanches são uma boa escolha. No Farris Bad eu tinha muitas frutas, chá, água aromatizada e nozes. As nozes são definitivamente bom para obter um pouco de energia! Depois do meu tratamento eu tinha um delicioso jantar em seu bar.

6- Experimente

Dê a si mesmo uma experiência diferente. Tente algo totalmente novo que eu nunca tinha feito antes. Eu tive uma grande experiência de nadar no mar depois de um dos tratamentos!

7- Respire fundo

Na sauna, os efeitos terapêuticos vai além de melhora o fluxo sanguíneo. Ele também ajuda a melhorar o seu sistema de respiração. Portanto, aproveite-o a tomar respirações lentas e gostando disso.

8- Beba muita água

Bem, este é o meu conselho favorito. Eu não beber muito, porque eu estava em uma preocupação e eu não sou uma pessoa beber água. Resultado: eu desmaiei depois de uma sessão e foi minha culpa. Você faz um tratamento de vapor e, em seguida, o que acontece? Você suar muito e precisa de beber água. Eu não. Levei um tempo para tornar-se melhor, mas foi apenas um lembrete para a vida!

9- Conheça o seu tratamento

Tive uma ótima experiência no Farris quarto Mineral, onde bombeia a água de sua própria fonte mineral Farris. Eu tentei tudo o que pude, até mesmo a terapia da água para o pé! Eu sabia um pouco sobre as térmicas de água de nascente, e saber mais foi incrível para fazer a minha experiência completa!

10- Respeite as regras

Se você ler nas placas para tomar uma ducha antes, tome. As regras são para se respeitar.

Larvik fica a 135 km ao sul de Oslo. Para chegar à cidade é fácil. Você pode pegar um ônibus ou trem, que leva em torno de 2h30 e custa cerca 300kr.

 

10 things you need to know when u want the perfect Spa gateway

My first activity in Larvik relaxing. Nothing radical for now! Hard core days are coming, I must to be prepared.

And here I am. Just started my #GoNordic journey in Larvik, a small city near Oslo. I have heard about the city and believe me, it’s an amazing little town!  I arrived at Larvik, dropped my luggage at the hotel and went to Farris Bad – remember this name, will change your life one day -, the top Spa in Norway.

Mineral-rich spring water has poured out in Larvik since ever. Farris Bad Hotel and Spa has a “foot on land and one foot in the sea” what means that besides the concept of design and art, they have the perfect sea view.

At Farris Bad, Fanny Anderson, the coordinator, gave me a warm welcome. She introduced me the place, talked about every single corner. The Spa is 5 years old and is owned by Mille Marie Treschow and Stein Erik Hagen and operated by Choice Hotels Scandinavia. She presented me about the concept and installations.

After the tour, the game began! I went to the Steam Bath for my first group class: salt peeling. The Farris’s professional, gave us lots of marine salt to use on our skin, scrubbing it. After 15 minutes scrubbing at the steam, he told us to get a cold shower. That is something interesting that I had no idea and Fanny told me: cold shower a after a warm session intensifies the treatment and are also therapeutic. I tried the mineral sources, the amazing swimming pool (with a view)

Every time I go for a massage or for a full day at a spa I never (and I mean NEVER) know what to do.

Relax? Of course, for me that is the priority! Hard day, week, life… Massage makes you feel better and alive – hurts so much when they find they problematic muscle that you feel that you are really alive.

I could give you more than 10 simple tips for a great spa day. I will point what really worked and matters for me:

1- Forget your life!

House, dog, husband. Is you and yourself. Turn of your thoughts and enjoy.

2- Feel comfortable

I stayed in my swim clothes. If you don’t like it, use shorts and top. However, try to keep yourself comfortable. You can also be naked; the important thing is to enjoy the treatment.

3- Say what you want and do not want!

If the massage pressure is too light or too strong, let the therapist knows. If you indicate your preference, the person will usually measure the pressure according to your muscle tension. I like the pain.

4- Be open-minded

Even if you are not an enthusiast of spas, be ready to receive. Spa treatments are therapeutics! Hopefully, if you are ready to receive, they will be relaxing too!

5- Eat before-during and after

Snacks are a good choice. At Farris Bad I had lots of fruits, tea, flavoured water and nuts. Nuts are definitely nice for get some energy! After my treatment I had a delicious dinner at their bar.

6- Try

Give yourself a different experience. Try something totally new that I ever had done before. I had a great experience swimming at the sea after one of the treatments!

 7- Take slow breathes

At the sauna, the therapeutics effects goes aside from improves blood flow. It also helps you improves your respiration system. So, enjoy it taking slow breathes and enjoying this.

8- Drink tones of water

Well, this is my favourite advice. I have not drink a lot, because I was in a worry and I am not a drink-water person. Result: I fainted after a session and was MY fault. You do a Steam treatment and then, what happens? You sweat a lot and need to drink water. I did not. I took a while to become better, but was just a reminder for life!

9- Get to know about your treatment

I had a great experience at Farris Mineral Room, where the water pumps from their own Farris mineral source. I tried everything that I could, even the water therapy for foot! I knew a bit about spring water thermals, and know more was amazing to make my experience complete!

 10 – Respect the rules

If the sign ask you to take a douche before, do it. Rules are make to respect.

Larvik is 135Km south from Oslo. To come to the city is easy. You can take a bus or train (nsb.no), which takes around 2h30 and costs about 300kr.

 

DCIM103GOPRO

DCIM103GOPRO