Publicidade nas sacolas!

Publicidade se tornou uma necessidade para promover seus produtos e serviços neste mercado altamente competitivo. As pessoas começaram a usar várias formas de arte para dar verdadeiro sentido à publicidade e se destacando na competição. Aqui entra em cena a bagvertising, uma forma de publicidade que não é nova, mas quando falamos de marketing criativo, temos de ver inúmeros sacos capturar a mente de potenciais clientes. Anúncios em outdoors, cartazes e outro tipo de marketing é muito comum, ser inovador é a necessidade da hora.

Todo mundo precisa de uma sacola/ bolsa para colocar os produtos. Apesar de projetar um logotipo da marca na sacola, você pode criar propaganda perfeita para o seu negócio. Por que você precisa agir com inteligÇencia e criatividade, para que seus potenciais clientes possam conhecer o  valor da sua marca.

Veja as idéias criativas de bagvertising abaixo para você se inspirar:

 

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 @HomeLoerieBags_R2 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25

Anúncios

KLM Secret Cities – Mais uma sacada da cia holandesa

E lá vem ela de novo. Eu não preciso falar o quanto sou fã do team Social Media da KLM. Eles não fazem barulho com as ações/ promoções e mesmo assim dá um ibope sensacional!

Eu nem falei do Fly2Miami porque estava esperando um resultado e foi outro. Mas depois escrevo com calma. Em suma foi  voo inaugural da KLM de Amsterdam para Miami, com Djs a bordo, mojitos, enfim, uma festa. Fail.

A holandesa KLM mais uma vez lança um desafio valendo 2 tickets ida-volta por semana até o dia 28 de abril.

Desta vez o desafio é para os followers da empresa no Twitter que são levados a um Hotsite com um desafio bem curioso. Através de uma charada liberada todos os dias ao meio-dia (Horário de Brasília) no Twitter da companhia, o usuário vai até o hotsite e precisa localizar o lugar o qual as dicas se referem. parece fácil, mas não é.

Sua conexão precisa estar tinindo para que o mapa carregue rapidamente, já que depois de logado você tem apenas 15 segundos (nada) para localizar a cidade e colocar o pin. Nas últimas tentativas eu não fui tão mal não, a baneira mais próxima do monumento que eu coloquei foi a 80 metros.

Uma dica sábia é acompanhar o tuites com a tag #klmsecretcities para descobrir o local se você não conseguir decifrar as dicas. A partir daí correr pro hotsite e torcer para colocar o pin no local mais próximo possível.

Os vencedores são anunciados todas as segundas-feira no hotsite!

Dúvidas? Leiam o termo!

Travel Challenge – Ação da Air France

Tô cansada de escrever aqui que amo aviação e sem querer fico por dentro das ações das cias.

Tô com uma listinha de ações da KLM, Lufthansa para postar, mas o tempo tá curto. Vou falar hoje sobre a a ova ação da Air France, que há alguns anos foi comprada pela holandesa KLM.

O Travel Challenge dá 4 tickets (ida-volta para 4 pessoas) todos os dias. Basta curtir a página da cia aqui e completar o desafio. Todos os dias uma foto diferente é postada e o usuário deve escolher entre as 3 opções disponíveis. E olha, é muito fácil, é preciso sorte e nada mais.

 

Como qualquer outro app do facebook,você pode convidar seus amigos, com o diferencial que se um deles vencer, automaticamente você ganha junto as passagens para qualquer destino que a cia cubra. Lembrando que os voos em share com a KLM entram na brincadeira.

Depois que você joga uma vez não tem como burlar e tentar novamente.

Os resultados são divulgados todos os dias às 20 horas, hora de Paris, 16 horas no horário de Brasília. O desafio começou no dia 23 de fevereiro e termina no dia 9 de março! Ainda dá tempo!

Up for grabs – Ação da SAS Airlines

Ah, como eu amo as ações das áereas europeias!!!!

Agora foi a vez da SAS- Scandinavian Airlines , empresa que liga os países da Escandinávia (óbvio) à outros países da Europa e América do Norte.


A cia apresentou hoje, dia 18-01 uma nova tentativa de buzz no Facebook. O Up for Grabs vai dar uma passagem para quem postar como foto do perfil uma foto  “grabbing” , digamos, pegando a viagem. Fica mais ou menos assim:

Uma das últimas ações da SAS foi ao Love is in the air. Achei muito bacana mesmo, achei só um vídeo no Youtube. A ação consistia em realizar o primeiro casamento gay a bordo de um avião.

O casal europeu ganhou um casamento exclusivo e pacote de lua de mel, que inclui voos em classe Executiva com a SAS para Nova York, três noites em um hotel de Nova Iorque, seguida, voos para Los Angeles. Em outra sacada, um casal gay americano voou até o Ice Hotel na Suécia, se casou por lá e ganhou a lua-de-mel.

Ao fim da promo faço um update para ver se realmente causou buzz!

Update 19/01

A SAS sem motivo algum cancelou a promoção. As pessoas que haviam enviado a foto (umas 10) ainda concorerão ao prêmio. Bom, mais uma ação #fail.

Geolocalização leva a caça ao tesouro pelo iPhone: ação do Mini Cooper

O Mini Cooper Get Away Stockholm foi uma ação publicitária que misturava geolocalização/corrida ao tesouro/salve-se quem puder.

Através do iPhone a pessoa baixava um aplicativo que era usado para encontrar o mini cooper “virtual” nas ruas. Se achasse, teria que tirar uma foto a 50 metros e não deixar que ninguém chegasse a 50 metros de você senão seu carro seria “roubado”. Essa ação começou no dia 1 de novembro de 2010, não sei quem ganhou o carro. Mandei um email, vamos ver quem se deu bem …

Isso explica como os jogos estão saindo dos consoles e partindo pra vida real, e assim, mostra a importância da geolocalização: o uso ativo de GPS, Foursquare…

Vídeo de divulgação da ação:

A ação em si:

O advento das ações de guerilha das cias áereas nas redes sociais

Como as cias áereas brasileiras perdem tempo não abusando das redes Sociais….

Se bem que nos últimos meses acompanhei uma ação promocional da Gol que de certa forma mobilizou o Twitter. A cia sorteou convites para o show da banda americana Black eyed Peas em todos os estados o qual eles passaram, e, para a melhor frase que respondesse a pergunta proposta, ingresso para o show em São Paulo, hospedagem e passagem áerea. Legalzinho. Inho.

Escrevi aqui sobre a KLM Surprise. Em, breve escrevo sobre a ação das tags promocionais, estava esperando a minha chegar, como chegou, é sinal de que funciona.

O Brasil é o país onde as redes sociais mais se destacam e atraem fãs. Só no Twitter, os brasileiros são a segunda maior população do microblog, correspondendo a 8,7% de seu total de usuários. Na frente aparecem os americanos, e, na terceira posição, os ingleses. Prato cheio para as áereas (e outros segmentos, óbvio) aproveitarem essa fatia e cairem com um marketing de guerrilha…

KLM e Lufthansa nas redes sociais

… E as ações de guerrilha chegaram com força total ao Facebook… Minha vida lá se resume a um perfil com muitos amigos feitos durante algumas viagens e monitoramento, principalmente em busca de novidades tecnológicas e áereas (quem me conhece sabe que eu sou fanática por aviação).

Em uma dessas buscas encontrei algumas promoções na KLM e Lufthansa. Na primeira, a opção de criar tags (lindas) personalizadas para sua mala e trechos gratuitos através de um hotsite e na segunda, que e chamou a atenção, um jogo interativo com o tema Oktoberfest e depois, ao alcançarem 100.000 fãs no facebook, um joguinho em que você tentava a sorte e poderia ganhar malas, milhas e ipods personalizados. Eu joguei, ganhei, mas não fui selecionada para receber o kit de malas maravilhoso da alemã Kimowa.

Para comemorar os 200 anos da festa da cerveja Oktoberfest que acontece em Munique, a Lufthansa fez uma promoção no facebook, em que ao acessar a page fan da cia aérea ou um hot site,  os usuários encontravam três diferentes partes: os jogos, a tenda e o Foursquare, com dicas para curtir a festa na cidade Alemã. Para concorrer a passagens aéreas e malas Rimowa, bastava jogar e “acumular” pontos.

Lufthansa Oktoberfest

Você podia convidar os amigos  para sentarem junto a você em uma mesa virtual do game, e quem reunisse seis amigos, ganhava um voucher de 20 euros para usar na compra de passagens aéreas na Lufthansa. Pelo Foursquare,  o internatua que desbloqueasse a badge Oktoberfest ou Lufthansa também ganhava o voucher de 20 euros, a aprtir de um código enviado pela cia por email.

O jogo Lufhtansa Oktoberfest era muito chato. Eu não conseguia terminar nenhuma das opções. Uma lástima. Perdi noites jogando o danado para ver se conseguia algo. Passei da pesquisa ao vício. Depois de praticamente um mês jogando dia (durante o trabalho) e noite (em casa), desisti quando vi em uma aba da fan page da cia áerea alguns membros com 140.000 pontos e eu com meus míseros 15.000.

A surpresa veio quando uma amiga me ligou e disse: “Poly, checa meu email e vê um spam da Lufthansa, disseram que ganhamos passagens pra Europa“. Na hora comecei a rir – como seria possível? Chequei o email e vi que não era um spam. Eu custo a acreditar nas coisas: liguei pro call center em SP, Alemanha, enviei tuites e tentei contato pelo facebook. Até que pelo Twitter me responderam que sim, eu havíamos ganhado 2 passagens de ida-volta para a Europa. Chiquérrimo!

Ainda no clima da Oktoberfest, a cia inova todos os anos e veste a tripulação  – de pilotos aos comissários – com roupas típicas alemãs. Um charme para quem tem que passar 14 horas ou mais dentro de um avião.  Assim, nos voos Lufthansa de Munique para Denver, São Paulo e Pequim, as comissárias de bordo serviram os passageiros usando o vestido típico bávaro “Blaudruck Dirndl“, e os comissários envergando o fato regional bávaro.

Essa ação gerou buzz. fez barulho. Muito barulho. Uma salva de palmas pra equipe da Lufthansa.

Com calma volto a escrever sobre o último Case da Lufthansa, o Club Ren, que aconteceu do dia 06 até o dia 24 de dezembro passado.

Cerveja lança teletransportador que ambientaliza a “mentira” para quando você estiver no bar

Esteja aonde você quer estar. Esse é o slogan da Andes.

Para você bom bebedor de cerveja, conhece todas e nunca te escapa um nome à mente, deve conhecer essa propaganda.

A Andes é uma cervejaria argentina com sede em Mendoza, criada em 1920. Eu diria que foi a melhor sacada publicitária que eu vi nos últimos tempos, e que envolve a relação homem x mulher x boteco.

Para quê mentir se você pode se teletransportar?

Quem nunca teve problemas com o namorado que ficou mais tempo do que deveria – ou pelo menos mais tempo do que você acha que ele deveria ter ficado – em um bar? E claro, seu namorado acaba mentindo.

O teletransportador Andes é a materialização da ideia, e sua implantação não podia ser melhor. Teletransporters reais foram fabricadas e serão colocados em bares de Mendoza, na Argentina, devidamente selecionados para as pessoas a experimentar, se divertir e (por que não?) quando a namorada(o) ligar pedindo satisfações.

Tenho certeza que todos os homens estavam esperando por isso. Algumas mulheres também rs

Foi o tiro certo. Não demora muito pro vídeo se tornar viral.

Se a cerveja é boa, não sei. Mas a campanha é fina demais. Foi desenvolvida pela Del Campo Nazca Saatchi & Saatchi.

Alguns passos para a criação de um e-mail marketing eficiente

Antes de colocar em prática a ideia de uma newsletter, é importante “perder” algum tempo com planejamento, em que são tomadas algumas decisões importantes, vitais para um bom resultado. Os erros mais comuns são: falta de estratégia de segmentação e linguagem pouco adequada ao público-alvo.

Nesse caso vou falar especificamente sobre a neswletter. Depois escrevo sobre o uso do e-mail marketing para o relacionamento com o Cliente – CRM (Customer Relationship Management ), Marketing Direto, etc.

1- Permissão

O e-mail marketing é utilizado para ações de relacionamento, mas também possam ser realizadas ações para conquista de novos clientes. O primeiro passo é obter a permissão, o consentimento explícito desses clientes para enviar o e-mail (marketing de permissão).

Para isso acontecer a estratégia mais comum é a abordagem opt-in, em que o usuário se cadastra para receber uma newsletter. Nesse caso existe a interação com o usuário. Na abordagem abordagem opt-out (não recomendada por motivos óbvios), a mensagem é enviada sem autorização do destinatário. Em ambos os casos a pessoa pode optar por não receber a mensagem, com a opção de sair domailling.

O envio de newsletter não solicitada é considerado SPAM.

No Brasil, o novo Código de Auto-regulamentação para Prática de E-Mail Marketing (CAPEM), que deve entrar em vigor neste ano, coíbe a prática da abordagem opt-out.

2- Público-alvo

Tenha definido o seu público-alvo. A partir disso, tudo o que você desenvolver para a newsletter terá ponto inicial nisso. A linguagem deve ser objetiva, direta e você pode integrar links. Quanto mais interessante mais bem aceito vai ser.

3-Frequência

Nada mais chato do que receber newsletters o qual você não tem interesse diariamente.  Procure manter uma frequência, sem aborrecer seu público-alvo. Se existe um compromisso, mantenha-o.

4- Criação e envio

Com o público-alvo, objetivo e periodicidade de envio definidos, você precisa criar seu e-mkt.

Quando você for criar uma newsletter, dê preferência para utilizar o formato HTML A vantagem deste formato é que você pode enviar imagens, textos com formatação e ainda consegue realizar a mensuração de abertura da newsletter. Há também a opção de imagem, se seu conteúdo não for tão extenso.

Interação é a palavra-chave. Envie links, conteúdos personalizados e nunca se esqueça de chamar o cliente pelo nome.

A divulgação via web tem menor custo em relação a qualquer mídia convencional. Além disso, o investimento em E-mail Marketing traz resultados imediatos (visitas ao seu site), curto prazo (venda indireta) e longo prazo (relacionamento e fidelização).

Azul Linhas Áereas – um marketing que dá certo

Sábado, na minha conexão vindo para Porto Alegre percebi como o marketing de guerrilha utilizado pela Azul deu resultado. Não só pelo fato de 80% dos aviões no pátio em VCP serem da empresa.

Já tinha voado pela Azul, nada anormal ou diferente, ao contrário, passei raiva com um atraso de 6 horas em SDU. Nos ofereceram vouchers de R$200 que até hoje eu nunca recebi. Mas depois de alguns meses sem voar pela cia, vi muitas mudanças. Boas mudanças. A começar pelo número de totens em CNF para o check-in e a fila (minúscula por sinal) para despachar as bagagens. Para quem tem pressa, isso faz a diferença.

Quem me conhece sabe que eu gosto muito de aviação e sou metida a entender. Leio, procuro me informar e participo de fóruns de discussão. Sou uma piloto frustrada. Mas vou explicar porque a Azul tem me chamado a atenção.

O início

A Azul é uma empresa relativamente nova no país (2 anos) e abocanhou o terceiro lugar entre as maiores companhias brasileiras, tirando o lugar da então Ocean Air (que, por uma tentativa de reestruturação, passou a ser Avianca, “a mãe rica” com base no México).

A empresa viu no marketing sua grande chance de crescer. Muitos profissionais tem medo, em pleno ano 2010, de apostar suas fichas no marketing e em uma comunicação bem elaborada e planejada. Não vejo isso na Azul. Para começar, a empresa entrou no mercado brasileiro com aeronaves brasileiras (Embraer), na estratégia “o melhor do Brasil são os brasileiros”.

A escolha do nome teve direito a hotsite, votação e passagens aéreas vitalícias para as duas pessoas que sugeriram os nomes mais votados pelos internautas: Azul e Samba (No ato imaginei: Voe Samba – A cia aérea das Mulatas Brasileiras ????????). A cada novo trecho inaugurado, a empresa criou uma nova promoção e batizou a aeronave em questão. Por exemplo:  O Rio de Janeiro Continua Azul, Azulville, Céu Azul… Esses nomes estão pintados nas aeronaves.

Para quem passa fome em casa, não come no aeroporto e pensa que avião é restaurante, o serviço de bordo da Azul é excelente. Nada de barras de cereal. Snacks de vários tipos- doces e salgados, o amigo amendoim, o tradicional cafezinho, além de sucos e refrigerantes (em lata). Ano passado a Tam divulgou que gasta por pessoa cerca de R$15, fiquei bem curiosa sobre quanto a Azul gasta…

Em setembro/outubro do ano passado eu estava no Rio e a Azul lançou uma promoção relâmpago. Algo como “Rio 2016”. Quem comprasse ida-volta com a empresa pagaria R$16,00 pelo bilhete de ida. Ninguém acreditou. Como eu olho os sites das aéreas sagradamente todos os dias, peguei o bonde e comprei.SDU-POA.

Quem tem as pernas compridas como eu, (eu tenho 1, 18m de pernas) e sofre com os espaços entre as poltronas, a Azul tem o chamado “Espaço Azul”. Você paga X reais a mais e tem um espaço digno de rainha. Eu não paguei nada. Na cara de pau pedi a moça do check in para me colocar lá.

Os ônibus que vão de VCP para GRU tem wifi gratuito. Alguns E195 tem monitor individual com canais Globosat gravados. Para quem ama futebol como eu, pode assistir Sportv. O programa de fidelidade não dá pontos, mas descontos em dinheiro nos bilhetes que vão ser adquiridos. Perfeito para quem custa a juntar míseros 10 mil pontos/milhas.

Nas redes sociais

No início desse ano a Azul fez seu primeiro ataque nas redes sociais com canais no Youtube, Facebook, Orkut e Twitter – Por sinal, todos muito requisitados e pasmem, respondidos pelo eficiente setor de marketing liderado por Gianfranco Beting, com ajuda de Mark Neeleman (sobrinho do David Neelman?) e alguns estagiários made in USA. Foi a única empresa que me respondeu no Twitter e no Facebook. E olha que eu já tentei muitas vezes contato com outras empresas por esses canais.

A empresa lançou a Rede Social de viagens Viajamos.com e já lançou um desafio. Quem completasse o perfil, atualizasse as mídias e enviasse um email para o marketing ganharia um ticket de ida-volta pela empresa. Fiz tudo por curiosidade. Mandei o email no melhor estilo “só acredito vendo”. Ganhei o primeiro voucher e só acreditei quando eu voei. Mês passado o Viajamos.com lançou outra promoção. Quem alcançasse 250,500, 750 e 1000 amigos no site e enviasse um email com os dados, ganharia mais uma vez, um voucher de ida-volta. Eu ganhei 3. Fora os que eu ganhei para a minha mãe, etc.

Não, a Azul não me pagou para escrever isso. Viajo muito, já fui muito mal atendida por outras companhias (novidade!) por pouco. As únicas cias que eu não tive problema foram a Ocean Air – eu adoro o atendimento deles – e a Azul, que mesmo com um baita atraso, povão quebrando o check in, a culpa não foi deles. Afinal, quem manda no tempo?

Atualmente no mercado das cias áereas no país, o Brasil não tem nenhuma empresa tão atuante nas redes sociais e que tenta a aproximação com o cliente.  E que interage.

Um marketing de guerrilha que respeita o consumidor e dá certo.

Por Polyanna Rocha