A weekend in the Faroe Islands with Mikkeller brewery

Aos amigos brasileiros, o link pro google tá ali embaixo, mas vou traduzir em breve 🙂

IMG_9117

Mikkeller’ first beer brewed in Tórsthavn

Last weekend I had the honor and privilege to fly to the Faroe Islands with my partner in crime Roberta to be at Mikkeller’ bar opening in Tórshavn. If you know me, it is very clear that I love beers, I’m very into the Scandinavian brews and that I often go to Copenhagen because of Mikkeller, once we do not have a bar here in Oslo (and yes, I’m using it as an excuse to go my fav Scandinavian city).

I won the trip as a Mikkeller marketing action in partnership with SAS airlines and Hotel Føroya. I know you are thinking: “Did she win again?!”. I did. But it wasn’t a “free trip”. I won an amazing experience, got to meet great people and learn a lot about friendship.

Maybe you have tried Mikkeller in Brazil. Maybe you have tasted it in Japan, US or Stockholm. They are everywhere – 40 + countries, and yes, they are ready to take over the world.

We met part of the crew at Copenhagen airport, after a long night drinking at Mikkeller bar at Viktoriagade, since Roberta have never been there and I wanted her to go there. Roberta and I have been friends for years and we try to meet at least once a year once she lives in Paris and I’m based in Oslo. Two weeks ago, we met in Stockholm and decided to have a new trip next year. During one of our drunk nights, I tagged her on a Mikkeller post on facebook. My last words were: “Roberta, tag me back” and then she died. My mistake. Less than a week after we would meet up again for a crazy adventure.

Back to the point.

Usually, I don’t expect nothing from no one/ situation. Since I got sick I’m trying to live day by day, having fun and enjoying. Zero drama.  So, I was open for whatever and so Roberta. If you are foreign in Scandinavia you know that people might be a lot bit cold/quiet. And I was fine with it. Again, my mistake. Since the first very email Mikkeller’ crew were amazing. We got to meet Theis (the cam guy), Mixen and Jacob (Mikkeller), Rasmus (magician!!!) Jonathan (Arizona Wilderness brewery) early morning at CPH airport. Robert and I had almost no sleep the night before and we were still drunk after a long night drinking at Mikkeller’ bar. They welcomed us with a beer (of course!) a magic show. I mean, 9am, two still drunk girls and we get beers and a magic show. I remember telling Roberta: vai dar merda!. 

I had one of the best flights of my life, even with a crazy landing due to the wind. And I hate to fly. We tasted the new brews in partnership with SAS, and the vodka. In land, we got to know the full team: Mikkel, the founder, his adorable wife, Pernille and their kids Poly and the sweetest Stella; our “guide” and Hotel Forøyar marketing head, Thora, SAS representative Peter Lawrence and his wife and baby Archie (who smiled at me every time I said the word beer).

Honestly, I thought we would have a chill time. We arrived and we went to a guided tour/ Treasure hunting. We got Mikkeller beers, wine and local food to taste: dried codfish, lamb, and whale (whale hunting is a huge historical thing in the islands, but I will leave it for the next post). And of course, scenic views that made me happy for being healthy after such a crazy year. Of course we ended it up at the bar and with a nice dinner.

It was a crazy weekend, full of new experiences, surrounded by amazing people. I got to run in jeans and shitty shoes after to chug a beer can. I got to dance with amazing local people, and had to take a shot in each place we enter dancing. Maybe 3?4?. I’m not emotional, but in the middle of the dance I looked at Roberta and said: “Girl, I’m gonna cry”. And I did. Had a weird/ amazing feeling that I can not explain. And I was not high.  Thora told me in the day before the opening: “If you party here, you have to be welcomed”, I heard. Since I’m very polite, no way I would say no to the ram’s horn filled with a spirit (maybe aquavit?)”. Those people really know how to party! And I, my friend, I know that pretty well.

Talked to these people I have met gave me a broad idea about Mikkeller. I knew them from before, the brews, the special brews, the background. After that weekend, I bet you that Mikkeller success it is because of the people behind it, not because they have fucking amazing brews. Mikkel has an amazing crew holding his back. People who love beer, but love each other even more. I felt like I was on holidays with a friend and I have met a big family. A very unite family, who talks and have fun all the time, but also knows how to take things seriously.

I’m still overwhelmed. It was the best experience someone could get. An amazing brewery, with a great fucking amazing crew and a fantastic location. Maybe these words can’t help you to get how I feel, so maybe the pictures will give you a small taste.

Ah, about the bar? Go to Tórsthavn and check by yourself, believe me, is worth it.

 

Anúncios

Mais uma vez, Copenhagen

Não tenho palavras para descrever Copenhagen. Pra mim é sem dúvidas a cpaital mais linda da Escandinávia. Não me canso desse lugar. E no outono, as cores simplesmente mudam toda a perspectiva, principalmente se você só conheceu a cidade durante o verão.

Se você me conhece sabe que eu tenho uma compulsão por comprar passagens aéreas, principalmente durante sábados à noite, quando meu nível alcoólico é alto. Compro e não penso. Comprei há mais de um mês e perguntei pro Evaristo, amigo brasileiro que conheci por aqui, se eu poderia ficar com ele. Evaristo é um desses caras que nunca tem tempo ruim. Eu nunca o vi de mal humor. E daquelas amizades em que não existe pressão, podemos ficar de nos falar por tempos, que vai ser sempre a mesma coisa. Porque nós somos bem similares. Eu aprendi a ser calma e levar tudo na boa e ele é calmo. Passar tempo com ele é certeza de boas risadas, cervejas e comida. E era tudo o que eu precisava.

img_4155

Por tempos eu queria voltar e ir novamente à Mikkeller, conhecida pelo mundo. Sempre dava algum problema. Já conhecia a cerveja e um dos bares, mas gente, queria beber mais do que uma cerveja. Dessa vez nos assentamos e  passamos um tempo conversando e degustando as maravilhas do gêmeo bom. GENTE, vale cada centavo. Finalizamos com um jantar bom-bonito-barato num italiano perto, que me deixa com água na boca só de pensar.

img_4189

Não sou local em Copenhagen, mas já fui tantas vezes que meu foco é basicamente comer e beber. E a cidade conta com o melhor complexo de comida de rua escandinavo: Papirøen. Escrevi sobre isso aqui. Nem preciso falar, a foto ilustra bem o meu sentimento de felicidade. Comida boa devia ser lei. O melhor frango frito que comi na vida, melhor do que nos Estados Unidos, do que aqui em OSlo. 100DKK por um box cheio de batatas e frango no Chick Ko. O cachorro-quente,  gigante, seria melhor se estivesse quente. Sou chata mesmo. Bacon frio?  Nah.

Post curto, mas fica a dica: Mikkeller e Papirøen!

img_4211

img_4206

[#GoNordic] 5 things you must DO in Copenhagen / 5 coisas que você precisa fazer em Copenhagen

Eu já estive em Copenhagen algumas vezes, sempre que posso volto. (Estou indo novamente na próxima quinta-feira :D).

A cidade é linda, as pessoas são incríveis e, sem dúvida, é um destino que não pode faltar no teu roteiro Europeu. Tento ao máximo passar aqui pro blog as boas experiências que tenho durante as minhas viagens – abaixo cito 5 dicas imperdíveis do que fazer em Copenhagen!

I’ve been in Copenhagen a few times and i always come back when i can. (I’m going again next Thursday: D).

The city is beautiful, the people are amazing and, no doubt, is a destination that can not miss in your European itinerary. I try to spend most of my experiences here at the blog, but its quite hard if im not travelling for work – I quote below 5 unmissable tips of what to do in Copenhagen!

Visite uma microcervejaria

Qualquer dia da semana você vai encontrar algo legal para fazer sozinho ou com amigos. Eu conheci esses caras aí da foto, dois dinamarqueses super gente fina! Uma boa dica é beber pelo menos uma cerveja de uma das trocentas microcervejarias ao redor da cidade.

Qual é a receita para o sucesso de uma grande cervejaria? Provavelmente ter uma cultura generalizada e tradição em rótulos de cerveja deve ocupar a primeira posição nos critérios de seleção. Mikkeller, empresa criada pelo dinamarquês Mikkel Borg resolveu quebrar esse conceito para fundar uma cervejaria cigana, nenhuma planta fixa e rótulos feitos em parceria com outros fabricantes de cerveja. O resultado de tudo isso é o reconhecimento como a melhor cervejaria da Dinamarca e entre as melhores cervejas do mundo.

Viktoriagade 8 B-C, 1655.

Go to one microbrewery

Any day of the week you will find something cool to do by yourself or with friends. A nice shot is to drink at least one beer of the couple of microbrewers around the city.

What is the recipe for success for a large brewery? Probably have a pervasive culture and tradition in brewing labels must occupy the first position in the selection criteria. Mikkeller, a company created by the Danish Mikkel Borg decided to break this concept to found a gypsy brewery, no fixed plant and labels made in partnership with other brewers. The result of all this is the recognition as the best brewery in Denmark and among the best beers in the world.

Viktoriagade 8 B-C, 1655.

Locals

Aproveite o Tivoli

Estive no Tivoli uma vez antes, mas devo confessar: se eu pudesse eu iria todas as vezes que eu for a Copenhagen. Nós nunca estamos velhos demais para desfrutar de um dia fantástico em um parque temático! Então, vá sozinho ou com seus amigos e com certeza você vai ter um grande momento!

Have fun at Tivoli

I have been at Tivoli one time before, but I must to confess: if I could I would be every time I stop by Copenhagen.We are never too old to enjoy a fantastic day at the theme park! So go alone or with your friends and certainly you are going to have a great time!

 

Alugue uma bike por um dia

Em Copenhagen, 50% da população utilizam bikes diariamente, e há um sinal específico para todas as bicicletas. São mais de 390 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas, e não há uma rede integrada de vias. A grande diferença é que as pessoas realmente respeitam os sinais e os ciclistas.

Have a bike for a day

In Copenhagen, 50% of the population use the bike daily, and there is a specific signal for all bikes. Are over 390 miles of bike paths and bike lanes, and there is an integrated network of pathways. The big difference is that people really respect the signs.

CPH

Vá a um novo restaurante

Sou uma apaixonada por comida. O super novo restaurante Kul  foi inaugurado em novembro passado, no Meatpacking District. Não é apenas a comida que é a chave para o seu sucesso: mais do que o delicioso menu internacional, o ambiente convida a desfrutar de um bom vinho ou bebida preparada no bar, enquanto você também pode assistir o Chef Henrik e seus ajudantes fazendo a mágica acontecer.

Høkerboderne 16B, 1712

Try a new restaurant

Im a food passionate.The newly restaurant Kul was opened last November at  the Meatpacking District. Is not just the food that is the key for their success: more than the delicious international menu, the ambient invites you to enjoy a good wine or drink prepared at the bar, while you also can watch the Chef Henrik and his helpers to make the magic happens.

Høkerboderne 16B, 1712

 

Kul

 

Visite Nyhavn

Impossível ir a Copenhagen e não ir até a Nyhavn. Esta rua acolhedora é um dos pontos mais famosos da “cidade do Rei”.

O canal foi escavado por soldados entre 1671 e 1673 a mando do rei Christian V, para permitir o acesso de barcos mercantes Kongens Nytorv. Muitos comerciantes ricos se estabeleceram em torno dele, a partir da idade de ouro de Nyhavn. Atualmente, quase todos os edifícios de Nyhavn foram transformados em bares, cafés e restaurantes, muitos dos quais possuem orgulho de seu passado como bordeis.

A área tornou-se uma das mais famosas da cidade e é preciso apenas que o sol dê as caras para que as pessoas saiam para a região a pé, e se aconcheguem em um dos muitos terraços para beber uma cerveja, ou dar um mergulho nas águas do canal.

Visit Nyhavn

Impossible come to Copenhagen and don’t go to Nyhavn. This cosy area is one of the most knowing sightseen at the Kongens by

The canal was dug by soldiers between 1671 and 1673 at the behest of King Christian V, to allow access of merchant boats Kongens Nytorv. Many rich merchants and then settled around him, beginning the golden age of Nyhavn. Currently, almost all buildings of Nyhavn were transformed into bars, cafes and restaurants, many of which boast proudly of his past as brothels.

The area has become one of the most famous and crowded city, and just a bit of sunshine to the people to come to the area to walk around, sit on the edge of the wall or one of the dozens of terraces to drink a beer, or take a dip in the waters of the canal.

Nyhavn

 

Thanks to Wonderful Copenhagen for all the help!

[#GoNordic] Aprendendo dinamarquês com os locais! / Learning Danish expressions from… Danish people!

ENGLISH BELLOW

NORSK 

Assim que cheguei em Copenhagen, eu tenho o meu novo desafio: aprender expressões dinamarqueses com, óbvio, os locais.

Enquanto eu estava esperando pela minha bagagem, eu comecei a conversar ao redor. Nenhum dinamarquês perto de mim: eu podia ouvir Italiano, Espanhol, Português… No meu caminho de uma reunião, peguei um táxi (eu estava atrasada, e acredite, eu preferiria pegar o metrô). Passei alguns minutos verificando meus e-mails e quando eu comecei uma conversa com o motorista, eu pensei: “essa é a minha vez, eu vou pedir para o motorista”, a surpresa: ele ligou o rádio e começou a cantar É O TCHAN. Eu queria chorar, mas acabei perguntado se ele gostava de música brasileira. Ele me respondeu com um grande sorriso: “Eu amo isso!” Acabei esquecendo de perguntar sobre as expressões em danês e ele começou a me contar sobre sua vida.

No hotel, eu já estava desesperada e perguntei a recepcionista se ela poderia me ajudar. Levou um tempo, mas consegui a minha primeira palavra: Hyggeligt. O que pode ser traduzido para aconchegante. Eu ouvi isso de outro casal de moradores! Então, eu sinto que ele é a palavra dinamarquês mais famosa, compreensível apenas em danês!

Eu tive um grande momento com dois rapazes dinamarqueses: Patrik e Lumbri. Tomamos algumas cervejas dinamarquesas e pude aprender mais sobre a cultura local e alguns jogos de bebida, popular quando você sai com os amigos para o boteco. Os noruegueses bebem muito, mas os dinamarqueses não deixam por menos!

Ao voltar ao hotel, comecei a falar novamente com o povo na recepção. Bingo! Rød Grød med Flod : mingau vermelho com creme. Provavelmente você está tentando dizer isso agora. Se você não estiver na Escandinávia e ter uma noção mínima da língua vai ser impossível ler.

No entanto, como eu sou uma pessoa querida, gentil e linda e quando eu aceito um desafio eu faço valer a pena, eu fiz uma lista de expressões que ouvi e pedi às pessoas para escrever para mim durante a minha estadia em Copenhagen. O vídeo virá em breve 😀

  • Tomme tønder buldrer mest – Empty barrels can get most.
  • Brændt barn skyr ilden.
  • Æblet falder ikke langt fra stamen -The apple does not fall far from the tree.
  • Delt glæde er dobbelt glæde. Delt sorg er halv sorg – Shared joy is double joy. Shared grief is half the sorrow
  • Hvo intet vover, intet vinder – Flying High, the harder the fall
  • Højt at flyve, dybt at falde – No rule without exception
  • Ingen regel uden undtagelse – No rule without exception
  • Der går ikke røg af en brand, uden der er ild i den
  • velse gør mester – Practice makes perfect

Eu gostaria de ter meu notebook para lembrar todos os nomes das pessoas que me ajudaram e que não consegui tirar uma foto. Também aos meus amigos brasileiros que vivem em Odense, Eva e Leo que vieram só para me ver e curtir a noite Copenhagen! Leo é um cara profissional de IT e caroneiro e agora vai começar uma nova aventura para os Balcãs. Sua vida é sobre desfrutar e viagens. E ele sabe bem ocmo fazer!
Pela primeira vez conversei com muitos moradores em Copenhagen: as pessoas são amigáveis ​​e sempre abertos para ajudá-lo. E olha que foi minha quarta vez na cidade… Foi sensacional! Este desafio me fez aproximar mais pessoas e realmente entrar em suas vidas!

 

Learning Danish expressions from… Danish people!

Now im practicing how to say it!

As soon as I arrived in Copenhagen, I got my new challenge: learn Danish expressions from, of course, locals.

While I was waiting for my luggage, I started to ask around. No Danish people around me: I could hear Italian, Spanish, even Portuguese. On my way to a meeting, I took a taxi (I was late, and believe me, I would prefer to take the metro). I spent a couple of minutes checking my emails and when I started a conversation with the driver, I thought: “that’s my time, I’m going to ask the driver”, the surprise: he turned the radio and started to sing a fashion-old-Brazilian-bad-music. I wanted to cry, but is asked him if liked Brazilian music. He answered me with a big smile: “I love it!” I forgot to ask about the Danish quotes and he started to tell me about his life.

At the hotel, I was desperate and I asked the receptionist if he could help me. Took him a while, but I got my first word: Hyggeligt. What can be translated in English to cosy. I heard this from another couple of locals! So, I feel like it is the most famous Danish word, understandable only in dansk!

I had a great time with two Danish guys: Patrik and Lumbri. We had a couple of Danish beers and I could learn more about the local culture and some drink games, popular when you go out for with friends and want to have a good time. Norwegians drinks a lot, but Danish people are also good drinkers.

Back to hotel, I started to talk again to the people at reception. Bingo! Rød grød med flød: Red porridge with cream. Probably you are trying to say it right now. If you aren’t form Scandinavia is quite hard job!

However, how I am a nice person and when I accept a challenge I really DO, I made a list of expressions that I heard and asked people to write for me during my stay in Copenhagen:

  • Tomme tønder buldrer mest – Empty barrels can get most.
  • Brændt barn skyr ilden.
  • Æblet falder ikke langt fra stamen -The apple does not fall far from the tree.
  • Delt glæde er dobbelt glæde. Delt sorg er halv sorg – Shared joy is double joy. Shared grief is half the sorrow
  • Hvo intet vover, intet vinder – Flying High, the harder the fall
  • Højt at flyve, dybt at falde – No rule without exception
  • Ingen regel uden undtagelse – No rule without exception
  • Der går ikke røg af en brand, uden der er ild i den
  • velse gør mester – Practice makes perfect

I wish I had my notebook to thanks all the people who helped me and did not wanted to take a picture. Also to my Brazilian friends who are living in Odense, Eva and Leo who came just to see me and enjoy the Copenhagen night! Leo is a professional IT guy and hitchhiker around Latin America and now will start a new adventure on the Balkans. His life is about enjoy and travel.

I talked to many locals in Copenhagen: people are friendly and always open to help you. Was such a great time! This challenge made me approach more people here and really get into their lifes!

 

DCIM103GOPRO DCIM103GOPRO DCIM103GOPRO

 

 

Mini cruzeiro de Oslo para Copenhagen

Assunto antigo, #flashbacksaturday, mas fica a dica para quem vai a Copenhagen ou quer ir!

Para comemorar o meu aniversário em julho, Tomas me presenteou com um mini cruzeiro para Dinamarca. Eu já havia ido à Cph 3 anos atrás sozinha, para visitar um amigo. Fiquei 5 dias e sempre comentei com o Tomas a minha vontade de voltar.

Mini cruises são bem populares aqui na Noruega. Os mais jovens viajam para beber durante o trajeto e aproveitar as opções de lazer; as famílias embarcam com seus carros para longas viagens pela Europa, começando por Copenhagen. Viajamos pela empresa DFDS, que é a única que sai de Oslo com destino a Cph.

Embarcamos, nos acomodamos em uma cabine bem bacana com cama de casal (sempre imaginei cabines com aquelas beliches), um banheiro e frigobar. Sempre pensei que fosse pequeno, mas achei o quarto bem grandinho. Eram 4 restaurantes, Tomas fez a reserva prévia e ganhou um descontão. Na foto abaixo, nós dois sendo chiques no restaurante chique, comemorando meus 15 anos de vida feliz!

IMG_6166

Em Copenhagen fomos ao Parque Tivoli e por conta do pouco tempo fomos bater perna e comer. Pra quem tem pouco tempo na cidade como nós tivemos – 8 horas – pode colocar na listinha a visita e almoço no Nyhavn: antigo berço de bordeis e prostíbulos, que hoje abriga  bares, cafés e restaurantes na cidade. Parada obrigatória! Não se esqueça de tomar um sorvete!

Copyright TOmas FErox

Eu estava louca com uns chaveiros Lego e fomos até a loja no centro da cidade comprar. Parada obrigatória para quem gosta de Lego: pecinhas, souvenirs, roupas e tudo o possível em Lego.

A empresa Canal Tours Copenhagen oferece um “Grand Tour”  pelo porto de  Inderhavnen passando por alguns marcos importantes da cidade, como a Pequena Sereia, famosa estátua de bronze  junto à  Langelinie em Osterbro. Se você conhece alguém que foi a Cph, certamente essa pessoa tem uma ou duas foto lá.

IMG_6154

Se você tiver mais tempo em Copenhagen sugiro assistir a troca da guarda da família Real, visitar a fábrica da Carlsberg, ir ao Museu de Arte Moderna e visitar os Jardins do Rei. Claro que existem mil coisas a se fazer, mas isso é o que eu fiz e gostei. A cidade é tranquila, mas as bicicletas me assustaram. Só perde em números, ao meu ver, para Amsterdam. Senhor, quase me atropelaram umas 20 vezes.

Ah, o preço! Como fomos em julho, alta temporada, foi um pouco mais alto, também pelo fato do Tomas ter comprado uma cabine melhor. Cerca de 600 reais, fora comida e bebida. Fiz uma pesquisa e agora os preços vão de 70-110 reais para a cabine simples e 250 para a igual viajamos. Classe A, com varanda privativa eu não faço ideia. Enfim, o preço é praticamente o valor do ticket áereo e vale a pena pela experiência, porque eu não voltaria a andar de barquinho navio.

Prós: Vista dos Fjords, Tax free, Compras em geral (lembrando dos preços daqui em Oslo), Restaurantes a bordo e claro, Copenhagen.

Contras: Pra quem não gosta de barcos, como eu, é ruim. Mesmo com mil comprimidos passei muito mal, mesmo depois de estar em terra firme. Nunca balancei tanto na vida.