Fazendo a diferença!

Na sexta-feira passada eu e a Vanessa, amiga do Norskkurs (post de amanhã!), descobrimos que no sábado era aniversário de uma das
professoras, a Aida. Veja bem, no Brasil eu já teria convocado a galera para fazer uma festinha surpresa adoro festas alheias. Conversei com a Vanessa, que é Mexicana, e resolvemos comprar um bolo para a profe. Detalhe: ao falar com os outros eles olhavam como um quê de “pra quê?”.

Seguimos em frente sem que ninguém precisasse ajudar gastar 3 ovos, cacau em pó, aff, afinal, sempre é bom celebrar e agradecer por tudo que ela está fazendo. Não é fácil ensinar o ABC para maiores de 20 anos, gente! Ontem, terça, eu levei um bolo de chocolate que o Tomas fez (além de cozinhar muito melhor do que eu ele também faz bolos melhores do que os meus!<3) e meu grupinho tão colegial comprou refrigerantes e sucos.

Eu entrei na sala com o bolo com as velas acesas enquanto as meninas cantavam o parabéns. A professora ficou chocada, totalmente sem palavras e depois, mais calma, disse que foi a primeira vez que ela ganhava um bolo dos alunos. Gente, tem 20 dias que eu comecei a estudar. 20 dias. Ou seja, essa cambada de aluno nunca fez nada, nem deu os parabéns!

Fizemos alguém sorrir. Foi um dia e tanto, ela não parava de agradecer e sorrir pra gente. Na aula seguinte, Marina (nossa outra professora) comentou que foi um gesto muito nobre da nossa parte. Uma coisa que pra mim foi tão simples se tornou algo nobre sobo olhar de outras pessoas. Fizemos a diferença!

Fotos: eu sendo linda como sempre e segurando o bolinho. / Aida escrevendo uma mensagem de agradecimento no quadro.

Aidabursdag

1898162_271422906359790_1880031451_n

100 anos da Paramount

Para comemorar o 100 º aniversário, a Paramount Pictures reuniu 116 dos maiores talentos de sempre a trabalhar no estúdio. A foto foi publicada no site da Vanity Fair. Bem bacana!

Imagine só como foi complicado organizar essas celebridades!

O resultado final foi essa foto:

A imagem abaixo nos ajuda a recordar os grandes nomes da Paramount durante estes anos!

Por que a empresa deve me contratar?

Hoje é meu aniversário e cá estou, a espera de uma resposta positiva em meio a tantas entrevistas feitas.

Qual seria o problema? Por algum tempo, deprimida, achei que era eu. Mas, agora, depois de muito pensar, revirar, perder algumas noites, vi que não. Cada dia é um passo a menos – ou a mais – para o emprego. Sim, porque não está sendo fácil ficar atoa, vendo as contas chegarem, as entrevistas acontecerem e não receber nenhuma resposta.

Por que a empresa deve me contratar?

Sou extremamente leal ao meu emprego. Responsável. Pontual. Organizada. Sou uma adição para a empresa.

Quando me desligo, com dificuldade, sempre acho um buraco para encaixar o trabalho.Sou sincera e falo o que eu penso, não faço pose. Sou humilde apra admitir meus erros e aprender. Afinal, nunca é tarde para se aprender.

Sou dedicada, esforçada e de fácil convivência. Odeio picuinha, puxa-saquismo e fofoca. Algumas pessoas tem o dom de fazer fofoca e semrpe, de alguma forma, colocam seu nome no meio. Se isso nunca te aconteceu, prepare-se, pois vai. Sou daquelas que gosta de levar bolo para o café da manhã dos colegas e que se compromete em organizar as festinhas.

Mas de nada adianta. Falo inglês fluente e sou obrigada a ouvir da concorrente,  na entrevista, de que ela fala, mas parou no mês passado. Parou de falar inglês no mês passado. E quem ganhou a vaga? Ela, claro.

Daí aparecem os irresistíveis freelas. E você ouve que seu texto não é aquilo que procuram. Ah, os cliente e suas correções. Aplicações exdrúxulas da crase e exagero da vírgula. Até porque hoje em dia todos são Jornalistas, bebê.

Sinceramente não sei qual o problema.

Saldo:

2 meses, mais de 15 entrevistas e duas respostas. Negativas. As outras empresas não fazem questão dedar um feedback, o que eu, sinceramente, acho vergonhoso.

1 entrevista em que o entrevistador contou-me sobre a sua vida e falou mal da empresa. Ao final me agradeceu e disse que a vaga já havia sido preenchida. Eu ri. Fui rude, eu sei, mas eu ri na cara dele. O cara fala mal do seu lovcal de trabalho e ainda faz isso. Respeito pra quê? Isso não existe mais.

Sites de vagas me aborrecem. Empresas que usam o Vagas.com nunca vão te contactar, esqueça. A vaga pode ser linda, maravilhosa, mas forget about it.

A parte positiva? Os verdadeiros amigos são os que ficam. E os que ajudam que enviam vagas e apoiam. No meu caso dois grandes amigos que me fazem levantar todos os dias da cama, sem deixar a bola cair. Eles sabem quem são.

Cansei. De verdade.

Acho que aniversários me fazem pensar sobre a vida.