A weekend in the Faroe Islands with Mikkeller brewery

Aos amigos brasileiros, o link pro google tá ali embaixo, mas vou traduzir em breve 🙂

IMG_9117

Mikkeller’ first beer brewed in Tórsthavn

Last weekend I had the honor and privilege to fly to the Faroe Islands with my partner in crime Roberta to be at Mikkeller’ bar opening in Tórshavn. If you know me, it is very clear that I love beers, I’m very into the Scandinavian brews and that I often go to Copenhagen because of Mikkeller, once we do not have a bar here in Oslo (and yes, I’m using it as an excuse to go my fav Scandinavian city).

I won the trip as a Mikkeller marketing action in partnership with SAS airlines and Hotel Føroya. I know you are thinking: “Did she win again?!”. I did. But it wasn’t a “free trip”. I won an amazing experience, got to meet great people and learn a lot about friendship.

Maybe you have tried Mikkeller in Brazil. Maybe you have tasted it in Japan, US or Stockholm. They are everywhere – 40 + countries, and yes, they are ready to take over the world.

We met part of the crew at Copenhagen airport, after a long night drinking at Mikkeller bar at Viktoriagade, since Roberta have never been there and I wanted her to go there. Roberta and I have been friends for years and we try to meet at least once a year once she lives in Paris and I’m based in Oslo. Two weeks ago, we met in Stockholm and decided to have a new trip next year. During one of our drunk nights, I tagged her on a Mikkeller post on facebook. My last words were: “Roberta, tag me back” and then she died. My mistake. Less than a week after we would meet up again for a crazy adventure.

Back to the point.

Usually, I don’t expect nothing from no one/ situation. Since I got sick I’m trying to live day by day, having fun and enjoying. Zero drama.  So, I was open for whatever and so Roberta. If you are foreign in Scandinavia you know that people might be a lot bit cold/quiet. And I was fine with it. Again, my mistake. Since the first very email Mikkeller’ crew were amazing. We got to meet Theis (the cam guy), Mixen and Jacob (Mikkeller), Rasmus (magician!!!) Jonathan (Arizona Wilderness brewery) early morning at CPH airport. Robert and I had almost no sleep the night before and we were still drunk after a long night drinking at Mikkeller’ bar. They welcomed us with a beer (of course!) a magic show. I mean, 9am, two still drunk girls and we get beers and a magic show. I remember telling Roberta: vai dar merda!. 

I had one of the best flights of my life, even with a crazy landing due to the wind. And I hate to fly. We tasted the new brews in partnership with SAS, and the vodka. In land, we got to know the full team: Mikkel, the founder, his adorable wife, Pernille and their kids Poly and the sweetest Stella; our “guide” and Hotel Forøyar marketing head, Thora, SAS representative Peter Lawrence and his wife and baby Archie (who smiled at me every time I said the word beer).

Honestly, I thought we would have a chill time. We arrived and we went to a guided tour/ Treasure hunting. We got Mikkeller beers, wine and local food to taste: dried codfish, lamb, and whale (whale hunting is a huge historical thing in the islands, but I will leave it for the next post). And of course, scenic views that made me happy for being healthy after such a crazy year. Of course we ended it up at the bar and with a nice dinner.

It was a crazy weekend, full of new experiences, surrounded by amazing people. I got to run in jeans and shitty shoes after to chug a beer can. I got to dance with amazing local people, and had to take a shot in each place we enter dancing. Maybe 3?4?. I’m not emotional, but in the middle of the dance I looked at Roberta and said: “Girl, I’m gonna cry”. And I did. Had a weird/ amazing feeling that I can not explain. And I was not high.  Thora told me in the day before the opening: “If you party here, you have to be welcomed”, I heard. Since I’m very polite, no way I would say no to the ram’s horn filled with a spirit (maybe aquavit?)”. Those people really know how to party! And I, my friend, I know that pretty well.

Talked to these people I have met gave me a broad idea about Mikkeller. I knew them from before, the brews, the special brews, the background. After that weekend, I bet you that Mikkeller success it is because of the people behind it, not because they have fucking amazing brews. Mikkel has an amazing crew holding his back. People who love beer, but love each other even more. I felt like I was on holidays with a friend and I have met a big family. A very unite family, who talks and have fun all the time, but also knows how to take things seriously.

I’m still overwhelmed. It was the best experience someone could get. An amazing brewery, with a great fucking amazing crew and a fantastic location. Maybe these words can’t help you to get how I feel, so maybe the pictures will give you a small taste.

Ah, about the bar? Go to Tórsthavn and check by yourself, believe me, is worth it.

 

Anúncios

Tromsø: a Paris do Norte

Situada a apenas 350km do Círculo Polar Ártico, você encontra Tromsø, uma cidade vibrante e cheia de histórias. Tromsø é um dos melhores lugares do mundo para ver a Northern Lights – Aurora Boreal e passar frio. Muito frio.

A pequena cidade também é conhecida por sua arte, comida e localização cênica espetacular. Não importa onde você está por lá, você sempre estará cercado pelas belas montanhas cobertas de neve ao sair do avião, cruzar a costa por navio, ou simplesmente andando pela ilha.

Durante o século XIX, Tromsø tornou-se conhecida como a “Paris do Norte”. De onde esse apelido saiu ninguém sabe, mas há quem diga que é porque os visitantes vindos do Sul chegavam à cidade e ficavam surpresos pela sofisticação, algo que eles não esperavam ver ao Norte.

 

Destaques em e perto de Tromsø

Claro que se você estiver bem das pernas (bolsos) vale muito fazer os passeios de rena, trenó e etc. Mas como eu sou estudante e aproveitei uma promo de milhas, deixei pra outra oportunidade, já que quero voltar até lá. Mais infos aqui.

Fjellheisen

O teleférico vai de Solliveien em Tromsdalen até  Storsteinen (421 m acima do nível do mar) em apenas quatro minutos. As duas gôndolas, conhecidas como Foca e Urso Polar, tem uma capacidade de 28 passageiros cada uma . Da plataforma de observação na estação superior, você pode desfrutar de vistas panorâmicas espectaculares de Tromsø e as ilhas, montanhas e fiordes. Dizem que durante o verão é um ótimo lugar para ver o sol da meia-noite ou a Aurora Boreal, em seu pico (outubro- fevereiro).

 

Mack Bryggeri Tour

Se você, assim como eu é apaixonado por cerveja, a parada na Mack é obrigatória. Uma das cervejarias mais antigas da Noruega, fundada em 1877, também é dententora do bar mais antigo de Trømso – Ølhallen, que serve mais de 67 tipos de cervejas. O pub Ølhallen abriu as portas em 1928 no porão da Macks Bryggeri, a cervejaria mais ao norte do mundo.

A cervejaria Mack é ainda mais antiga do que Ølhallen. O padeiro Ludwig Mack era um homem religioso que ficou consternado com a embriaguez da classe trabalhadora de Tromsø do século XIX. Nessa época, as pessoas bebiam principalmente shots, e algumas estavam tão constantemente intoxicadas que bebiam de casa e de casa. A cerveja tem muito menos álcool em volume do que bebidas destiladas. Por esta razão, Ludwig Mack estava convencido de que a cerveja poderia ser uma boa troca/ substituição e reduziria a concentração de álcool que as pessoas bebiam. Assim, em 1877 ele começou a produzir a Mack, assistido por seu pai que era alemæo de Braunschweig. A cervejaria é ainda propriedade da família Mack, e tem resistido a todas as tentativas de comprá-lo pelas gigantescas cervejarias internacionais ao sul do círculo do Ártico.

O tour pela antiga Mack é sensacional. O ponto alto para mim foi saber que ao testar novas receitas, os mestres cervejeiros da Mack têm na música o ponto alto: uma planilha junto ao método (cervejeiro) trabalhado, traz uma lista com as músicas que foram ouvidas durante o processo e, caso aprovada, a nova cerveja traz no rótulo um QR code para a playlist no serviço de streaming Spotify. Sensacional!

 

Os tours acontecem de diariamente às 15h30. Mais informações aqui.

A Noruega é o melhor lugar do mundo para se viver (?!)

Me deparei com um link no Facebook, sobre um especial do Globo Repórter sobre a Noruega. Ao assistir, automaticamente comecei a rir. Foi gravado no verão, basicamente nas três maiores cidades da Noruega e focado no que a maioria das pessoas sabe ou já ouviu falar sobre o país: petróleo, fjords, qualidade de vida, Vikings… Pra começar, gravar no verão é fácil, quero ver voltar agora em novembro!

Vamos aos pontos. Eu amo viver aqui e não, não voltaria a morar no Brasil. Sou brasileira com muito orgulho,não quero passaporte noruga, amo o meu país, mas escolhi viver aqui. Cheguei a Oslo há quase 4 anos, sem saber um ÅÆØ, sem conhecer ninguém. Hoje tenho amigos noruegueses, uma vida norueguesa, não sou fluente na língua por culpa minha, mas me viro bem.

O que vemos na mídia é uma Noruega sem problemas, lugar de gente feliz e qualidade de vida acima da média.  O que eu quero com esse post não é falar mal da Noruega, mas mostrar que, todos os lugares no mundo têm seu lado negativo. Como diz o ditado, “é impossível ser feliz o tempo inteiro”, certo? E eu acho importante mostrar isso.

Mas, antes de escrever o seu comentário me enchendo o saco julgando, leia:

10 coisas que vão acontecer quando você se mudar para Noruega.

E mais aqui.

img_3906

Estações do ano bem definidas.

Esqueça os 6 meses ou mais de verão e se contente com um mês, se for um bom ano. Caso contrário marque sua passagem para um lugar quente durante a Páscoa e recarregue a vitamina D. Estamos em novembro, hoje a primeira nevasca caiu em Oslo e a previsão para esse ano é de um inverno bem rigoroso.

Novembro, para mim, é o pior mês do ano. Entra o horário de inverno, escurece cedo, o frio vem com tudo… Amanhece tarde e escurece por volta das 15h, 15h30, ao contrário do verão em que o sol-da-meia-noite atrapalha o nosso sono. Agora é hora de ter problemas para levantar da cama, afinal, o sol mal dá as caras.

Dezembro/ janeiro as coisas começam a melhorar com a chegada da neve. O frio continua, mas ao menos existe o mínimo de luz. Hora de caprichar na dose de vitamina D, mesmo se sua pele for morena/ negra e se dedicar à atividades físicas. Eu sempre passo o Natal no Brasil e volto recarregada e pronta para encarar o inverno. Adoro neve, adoro esquiar, então não tenho problema algum. Ainda vejo a neve como algo mágico e lindo.

Obviamente, com o frio e a escuridão, os índices de suicídio, depressão e alcoolismo aumentam. Isso não é balela, acontece mesmo. Ficar sem ver a luz do sol por meses é algo extremamente triste. Aqui em Oslo o sol não some por completo, mas ao norte do país, socorro! Não tem aurora boreal que salve.

Dupla-moral

Sempre discuti dupla-moral por aqui com alguns amigos. Um dos maiores exemplos, na minha opinião, é o Nobel da Paz. Acredito que eu não precise explicar, é só vocês verem a lista dos ganhadores. Já falei tanto sobre isso que pra me poupar de ouvir merda, nem falo muito.

O uso de armas é extremamente restrito ao exército. A Noruega é o país mais pacífico no mundo, de acordo com o estudo Global Peace Index , no entanto, o sétimo maior exportador de armas, munições e tanques, de acordo com um estudo realizado pelo Statistisk sentralbyrå. Fora que a polícia não tem treinamento, o que literalmente leva alguns dos policiais a atirarem no próprio pé, já que não fazem ideia de como usar o armamento. Tragicômico.

Outro ponto seria o fato de que a Noruega é parte da NATO/OTAN. O problema é que alguns membros da OTAN estão envolvidos em guerras, como no Iraque ou no Afeganistão. Dependendo da sua posição sobre a moralidade desses conflitos, você sabe que exportar armas para os países que lutam por lá, pode ser problemático. A Noruega tem também, suas próprias tropas no Afeganistão, e isso torna as coisas ainda mais complicadas. Um grande desafio é impedir que importadores de armas norueguesas os reexportem para países em guerra. No caso dos países nórdicos e dos seus aliados da NATO, a Noruega não exige declarações dos utilizadores finais que impeçam as reexportações.

Pior ainda é a política de petróleo. A Noruega é o terceiro maior exportador mundial de petróleo e gás, fornecendo mais de um terço das receitas do governo. Em 2008, quando a duplicação dos preços mundiais do petróleo derrubou milhões de pessoas nos países em desenvolvimento, as receitas do petróleo elevaram os cofres do governo em 17 vezes o valor da ajuda externa da Noruega. A Statoil, maior refinaria norueguesa, é detida a 67% pelo governo, opera em vários países acusados de corrupção e de graves registros de direitos humanos, como o Azerbaijão, Angola, Irã e Nigéria, e Iraque.

No ambiente, a imagem bonitinha da Noruega também é fora da realidade. É verdade que quase toda a eletricidade doméstica vem de usinas hidrelétricas e a Noruega foi uma das primeiras a adotar um imposto de carbono para combater o aquecimento global, em 1991. No entanto, com 0,1% da população mundial, a Noruega emite 0,3% de emissões de gases de efeito estufa; Se as exportações de petróleo estiverem incluídas, o valor pode ser de cerca de 2%. O país é visto internacionalmente como um modelo de papel verde por muitos por sua promessa de neutralidade climática em 2030, sua dependência de energia hidrelétrica e planos ambiciosos para carros elétricos. Mas isso será parcialmente alcançado pela compra de reduções de carbono em outros países, não reduzindo a zero as próprias emissões daqui. Um processo acabou e ser aberto contra o governo norueguês por uma decisão de abrir o mar de Barents para exploração de petróleo, que os ativistas dizem violar a constituição do país e ameaça o acordo climático de Paris.

Educação, sistema de saúde. Pageu os impostos e fique bem!

Já escrevi sobre o sistema educacional aqui.

Estou no final do meu mestrado na Universidade de Oslo e mais do que satisfeita. Eu pago cerca de 800kr (80 euros) por semestre, e só. Tenho acesso a todo material gratuitamente, disponibilizado pela UiO, além de um suporte incrível pelo meu departamento (Mídia). Como estou tratando a minha doença ocular agora, avisei a administração do meu curso e enviei um atestado médico, só por precaução. Me surpreendi com o suporte oferecido pelos professores e administração, algo que nunca tive no Brasil. Mais do que isso, o nível dos docentes, a qualidade das aulas e seminários, nada se equipara ao que tive no Brasil. Temos muitas viagens de campo, em que a faculdade banca hotel, voos e um jantar em grupo, fora o suporte para irmos à conferências e seminários fora do país. Costumo dizer que aprendi a estudar aqui. Somos obrigados a ler mais de 1000 páginas por matéria, todo semestre. Se não ler, não passa. Se não passar, não recebe o suporte financeiro do governo: uma bolsa mensal para que os estudantes não tenham que estudar e trabalhar ao mesmo tempo.

Ok, as taxas por aqui são insanas. De até 36%. Mas o retorno é imediato. Como muitos sabem, estou tratando uma doença nos olhos. Foi algo rápido, acordei um belo dia cega do olho esquerdo. Agradeço todos os dias por pagar as taxas. Caso contrário, em bom português, eu estaria fodida. Cada ida ao médico público custa 345kr (cerca de 35 euros). Minha média em um mês, sem contar os exames e intervenções, foi de uma ida diária. Se você for bom de matemática já caiu duro da cadeira. MAS, como eu sou uma cidadã do bem e cumpro com os meus direitos, após gastar uma certa quantia, um pouco mais de 2500kr (250 euros), tudo é gratuito (até o final do período estipulado por eles, no meu caso, 31 de dezembro): medicação, atendimento, intervenções, etc. O chamado frikort. Tudo o que paguei acima do valor que eu citei, vai voltar pro meu bolso. Fora que, alguns dos medicamentos fora deste tratamento, como antialérgicos, eu pago somente 60% do valor, porque é algo que meu médico atestou que eu preciso constantemente.

Pessoas

Falar de gente é bem relativo, até porque gosto é que nem bunda. Eu falo muito, me movimento bastante quando falo, sinalizo, aponto. Desde que me mudei para cá mudei muito. Sou mais centrada, falo bem menos, fujo de fofoca e de confusão. Meu grupo de amigos é bem internacional e as pessoas mais próximas são norueguesas – o que me fez aprender muito sobre como respeitar a cultura e as pessoas. Além de uma amiga brasileira que vive em outra cidade e um amigo brasileiro aqui em Oslo. Norueguês custa a virar amigo, mas quando vira, é para sempre. Ouvi isso 3 anos atrás e hoje, mais do que nunca, tenho certeza. E mais: amigo fiel e leal, pau pra toda obra.

Obviamente eles são diferentes. Ninguém é como o brasileiro; vamos combinar que às vezes a gente chega a ser insuportável. As pessoas são mais fechadas e reservadas, o que faz muita gente a achar que eles são frios. Uma coisa que eu nunca vou mudar é deixar de abraçar as pessoas. Abraço sempre, até desconhecidos e já aviso: desculpa, eu abraço as pessoas. Recado dado, ninguém fica sem graça. Eu particularmente não tenho problema algum com os noruegueses, me mantenho na minha e respeitando sempre, todas as vezes que conheço alguém.

Se a Noruega é o melhor lugar do mundo pra se viver, claro, depende de pessoa pra pessoa. Eu estou bem satisfeita aqui, tenho uma boa vida, bons amigos, mas sinto falta da minha família. Mas a  vida é feita de escolhas e eu acertei a minha. Antes de acharem que aqui é o melhor lugar do mundo, pesquisem, joguem no Google, leiam. Nem tudo o que se væ é real. Menos fantasia, mais realidade, por favor.

Mais uma vez, Copenhagen

Não tenho palavras para descrever Copenhagen. Pra mim é sem dúvidas a cpaital mais linda da Escandinávia. Não me canso desse lugar. E no outono, as cores simplesmente mudam toda a perspectiva, principalmente se você só conheceu a cidade durante o verão.

Se você me conhece sabe que eu tenho uma compulsão por comprar passagens aéreas, principalmente durante sábados à noite, quando meu nível alcoólico é alto. Compro e não penso. Comprei há mais de um mês e perguntei pro Evaristo, amigo brasileiro que conheci por aqui, se eu poderia ficar com ele. Evaristo é um desses caras que nunca tem tempo ruim. Eu nunca o vi de mal humor. E daquelas amizades em que não existe pressão, podemos ficar de nos falar por tempos, que vai ser sempre a mesma coisa. Porque nós somos bem similares. Eu aprendi a ser calma e levar tudo na boa e ele é calmo. Passar tempo com ele é certeza de boas risadas, cervejas e comida. E era tudo o que eu precisava.

img_4155

Por tempos eu queria voltar e ir novamente à Mikkeller, conhecida pelo mundo. Sempre dava algum problema. Já conhecia a cerveja e um dos bares, mas gente, queria beber mais do que uma cerveja. Dessa vez nos assentamos e  passamos um tempo conversando e degustando as maravilhas do gêmeo bom. GENTE, vale cada centavo. Finalizamos com um jantar bom-bonito-barato num italiano perto, que me deixa com água na boca só de pensar.

img_4189

Não sou local em Copenhagen, mas já fui tantas vezes que meu foco é basicamente comer e beber. E a cidade conta com o melhor complexo de comida de rua escandinavo: Papirøen. Escrevi sobre isso aqui. Nem preciso falar, a foto ilustra bem o meu sentimento de felicidade. Comida boa devia ser lei. O melhor frango frito que comi na vida, melhor do que nos Estados Unidos, do que aqui em OSlo. 100DKK por um box cheio de batatas e frango no Chick Ko. O cachorro-quente,  gigante, seria melhor se estivesse quente. Sou chata mesmo. Bacon frio?  Nah.

Post curto, mas fica a dica: Mikkeller e Papirøen!

img_4211

img_4206

Positividade faz mal à saúde dos outros

Never late to remember. If you want the english or norwegian version, click here 🙂

Outra parte do meu diário da cegueira. Voltei a ter a necessidade de escrever sobre mim, algo que não fazia por algum tempo. Não me importo se estão lendo ou não; minha terapia é essa: escrever.

Tenho me mantido firme e positiva há 21 dias. Brinco, faço piadas sobre mim mesma, e me deixo levar. Hoje pela manhã, pela primeira vez me senti muito mal. Senti a necessidade de ter pena de mim. A mesma pena que eu me recusei a aceitar quando veio dos outros. A tal da “dó”. Do ouvir “tadinha dela”. Ouvir isso esses últimos dias me doeu. Ouvi boas piadas, que me fizeram gargalhar: convites pra assistir a filmes 3D, uma conhecida que tem mais de 20 graus de miopia disse: “E pensavam que eu era cega” – depois de eu colocar os seus óculos e ver que era em vão. O sorriso que saia largado veio amarelo e sem graça, afinal, é verdade: coitada dela, tá cega.

A gota d’água, veio no caminho pro aeroporto. Dislexia e cegueira definitivamente não caminham juntas. Espero que não sejam inimigas. Carregar a mala, descer e subir escadas e tentar achar o voo no monitor de 40″ virou missão de risco. Ah, e a bendita falta de profundidade? Piso baixo, tento pegar as coisas achando que tá perto… Maldita cegueira! Como me readaptar? E daqui pra frente? E as dores constantes durante a noite? E as 16 pílulas, 3 colírios, quando isso vai acabar?

Confesso que não aguento mais. As idas ao hospital, os remédios, a falta de apetite, o peso perdido, tudo isso tá no meu limite. O estresse, a raiva, entalados, por um fio de serem extravasados.

Chorei um dia. E agora, quando o avião decolou. Percebi que não dá pra ser positiva o tempo todo. Tentei ao máximo segurar a bola. Mas o fato das pessoas se assustarem com a minha positividade me desanimou. Por que não aceitar o fato de que sim, dá pra levar a vida numa boa, mesmo com tantos percalços e problemas? Outra: por que ainda se preocupar tanto com o problema do outro, quando só um abraço/ mensagem resolveria?

Depois do meu primeiro desabafo recebi tantas mensagens confortantes que eu era só sorrisos. A minha positividade fez mal a tanta gente que depois de longos e felizes 21 dias, o período tenebroso parece que chegou pra mim.

img_4248

[Trips in Norway] Stryn and Geiranger

[Português em breve, desculpem!!!!]

A trip by the glaciers, towering mountains and a beautiful coastline at the Nordfjord zone

Even if you’ve never ever been in Norway, you have heard that the Norwegian fjords are among the best destination in the world. Close up in a boat or from the shore, or from view points and mountain summits, the fjords are an invitation to enjoy the real Norwegian gem. From South to North of the country, passing by the capital, Oslo, the fjords are a worthy reason to visit Norway. But, where are the breathtaking places?

It isn’t a hard question, though. Expedia took me to discover the Nordfjord, a weekend spent between Stryn and Geiranger, the place internationally known for its awesome fjord view, and one of most fascinating roads in the country.

Stryn is a small town surrounded by stunning nature and glaciers. Even during summer, the glaciers are a big attraction, as the Jostedalsbreen Glacier, the biggest glacier on mainland Europe, that capture people’s attention for all their magnitude and beauty.

The way to Geiranger brings surprises and is a remedy for the eyes. The Trollstigen road affords incredible views of the fjord from a high altitude, from dramatic snow-capped mountains, cascading waterfalls and rivers, green valleys to the weather-beaten ocean landscape. Geiranger is approximately 1h30min from Stryn, by car.

The Geiranger Fjord is part of UNESCO World Heritage and if you come and visit you will understand why. Each year, hundreds of thousands of tourists visit this area, looking to experience all the great places and spectacular nature. The view from the sights on the way are breathtaking: the incredible blue-green sea between the mountains, receiving thousands of tourists every single day during the year. Dalsnibba is one of Geiranger’s main attractions and is a very popular mountain top with visitors to the area. From the Dalsnibba plateau there is an awesome view across the most beautiful World Heritage Site, nestled in the surrounding mountain landscape with Geirangerfjorden right in the middle.

Everybody knows that prices in Scandinavia are particularly high. Stryn/Geiranger are tourist areas, so be prepared for expensive meals and shopping, even for the Norwegian way of life.

Summer is definitely the best time to visit the region if you are planning to go by car and enjoy the ride through the mountains. During the winter the roads are usually closed, due to the snow.

If you are planning to visit Norway and experience a truly Nordic landscape, you must come to the Nordfjord.

IMG_0081 IMG_0110 IMG_9978

 

[Passeios em Osl/ Tours in Osl] Sledding at Korketrekkeren / Corrida de trenó

[ENGLISH BELLOW]

Depois de um longo e feliz mês, talvez mais, viajando por aí, aqui estou, de volta ao meu solitário blog.

Então amigos: o inverno tá na área e muitas pessoas me perguntam o que fazer para tentar melhorar a situação. Eu não sou fã do frio, mas eu aprendi a lidar com isso. O que significa: atividades – snowboarding, patinação no gelo, sled…

Um dos mais famosos tobogãs começa em Frognerseter e termina na estação de metrô Midtstuen. No final de uma corrida, você pode pegar o metrô de votla para Frognerseteren e descer novamente. Você pode alugar o seu trenó por 135 kr (preço adulto: óculos + capacete inclusos) para o dia todo. Eu nunca desci mais do que duas vezes porque demora tanto para o metrô chegar que você acaba desanimando.
Posso dizerque eu amo andar de sled. Super ivertido, mas também pode ser perigoso. Quero dizer, você precisa de proteção sempre. Eu já fiz algumas vezes e toda vez parece que é a minha primeira vez descendo a montanha. Se há muita neve, você vai ter velocidade suficiente para fazer os 2000m em aproximadamente 10 minutos.

Vale a pena ir cedo, almoçar por lá e de quebra curtir o visual! Acesse um dos meus vídeos aqui e veja como funciona 😀

Antes de chegar à montanha, você pode verificar a câmera ao vivo e ver se vale a pena (se há neve suficiente).

Mais informações aqui.

Holmenkollveien 0710 Oslo. Telef. 22 49 01 21 .info@akeforeningen.no

 [ENGLISH]

After a long and happy month (maybe more) travelling around the globe, here I am, back to my solitary blog.

So, folks: winter is here and many people keep asking me w h a t  t o  d o to make things goes better. Im not a winter fan, but i learned how to live with that. What means: snowboarding, iceskating, sled…

One of the most famous toboggan run starts at Frognerseteren and ends at Midtstuen metro station. At the end of a run, you can catch the metro back up to Frognerseteren for another run. You can rent your sled for 135kr  (adut price: googles + helmet included) for all day. I never had more than 2 rides because its so annoyng wait for the metro – which taked like 15 minutes to go back to the start.

I can tell you that i LOVE sledding. Its fun, but can also be dangerous. I mean, you need to use the protection if you are a newbie. I have done a couple of times and every new time sounds like my first. If there are a lot of snow, you will get velocity to reach the 2000m in approximately 10 minutes.

Before reach to the mountain you can check the live camera and see if its worth it (if there are enough snow).

Its worth to go early, have lunch there and enjoy the view!

More information here.

Holmenkollveien 0710 Oslo. Telef. 22 49 01 21 .info@akeforeningen.no


Korketrekkeren2
Korketrekkeren3

Korketrekkeren

[#GoNordic] Strömstad: If you just know this city to shopping, you need to make up your mind! / Strömstad: Se você só conhece esta cidade para fazer compras, você precisa mudar de ideia!

ENGLISH BELOW

NORWEGIAN

Se você é norueguês ou mora por aqui, você provavelmente conhece Strömstad por uma razão simples: fazer compras. Todos os dias muitas pessoas atravessam a fronteira para ir às compras na cidade. Já falei sobre isso aqui.  Um lugar bonito na costa oeste da Suécia, com preços atrativos e muitos supermercados. Mas, muito mais do que os preços​​, você vai encontrar uma cidade incrível, com uma vida noturna e pontos turísticos!

Eu fui para as Ilhas Koster antes do almoço e no ferry, me vi em meio a um grupo de homens indo comemorar algo que eles chamam de a Távola Redonda. Cerca de 50 homens bebendo cerveja às 11h, muitos já bêbados. Me sentei no primeiro lugar que eu vi e logo um dos caras começou a conversar comigo e explicar sobre o seu “clube de cavalheiros”, algo super interessante. Incomum durante a minha viagem, achei engraçadíssimo alguém me abordar e bater papo comigo durante muito tempo. Durante o dia me encontrei com esses rapazes algumas vezes e, como a cidade é mini, à noite acabei tendo as minhas cervejas pagas por eles no bar de noite. Eu só me lembrava de dois, enquanto praticamente todos me abordavam e diziam: “Você é a jornalista brasileira, Poly?”. Todos me conehciam e eu não conhecia ninguém haha

Primeiro Parque Nacional Marinho da Suécia está localizado em Strömstad e é chamado Kosterhavet, nas Ilhas Koster. As ilhas estão localizadas no norte de Bohuslän e possuim caminhos traçados em meio as muitas áreas de beleza natural, agradáveis ​​para uma caminhada. Há duas ilhas, Nordkoster e Sydkoster: Você pode desfrutar tanto de bicicleta ou a pé. Estas ilhas são as ilhas mais a oeste-habitadas da Suécia, de acordo com a Visit Sweden.

Descobri as duas ilhas, de norte a sul e de leste a oeste, a pé. Um dia inteiro de caminhada, sol e um vento cortante e gelado. Sem dúvidas um ótimo lugar para passar o dia e desfrutar um café enquanto você aprecia a vista!

Strömstad oferece mar e uma natureza incrível, muito além da grande variedade de lojas e também uma vida noturna bastante intensa, o que me surpreendeu!

 

If you are Norwegian you probably know Strömstad for one simple reason: shopping. Everyday a bunch of Norwegian people cross the border to go shopping at this city, a cute place at the west coast of Sweden. But much more than nice prices, you will find an amazing city with a nightlife and great spots!

I went to Koster Islands before lunch and at the ferry, I meet a group of man going to celebrate something that they call the Round Table. Around 50 people drinking beer at 11am, couple drunk. I sat at the first place I saw and soon one of the guys started to talk to me and explain about their “Gentleman’s club”.

Sweden’s first marine national park is located in Strömstad, named Kosterhavet, at the Koster Islands. The islands are located in northern Bohuslän and has a fine network of paths, which run through many areas of great natural beauty, and are nice for a walk. There are two islands, Nordkoster and Sydkoster: you can enjoy both by bike or by walking. These islands are Sweden’s most westerly-inhabited islands, according on Visit Sweden.

I discovered both Islands, north to south and west to east. Great day walking, sunny and really wind. A great place to spend the day and enjoy a cup of coffee while you enjoy the view!

Strömstad offers sea and nature, sailing and town living with a great range of shops and quite nice nightlife!

Ferries to The Kosters Islands leave Strömstad all year-round. You find the time here. To reach the city by Oslo you can take a bus or train to Halden and there change for a local bus.

 

 

140933246728211500_resized

140933252019987000_resized

140933255854271500_thumb


140933272636673800_resized

 

 

 

10 things that will happen when you move to Norway/ 10 coisas que vão acontecer quando você se mudar para Noruega

 

Daí um dia você empacota suas coisas, descobre que a sua vida cabe em 2 malas com 32kg cada e cai de paraquedas em um novo país, nova cultura, novas pessoas e precisa aprender mais do que a língua: a viver na Noruega. Meus caros, eis a minha lista adoro listas! de algumas coisas que vão acontecer quando você se mudar para a Noruega. E acreditem, é tudo verdade!

So, one day you pack your things, discover that your life is all in two pieces of luggage with 32kg each and lands with a parachute in a new country, new culture, new people and more than to learn a new language, you need to learn to live and survive in Norway. My friends, here’s my list I love lists! of some things that will happen when you move to Norway. And believe me, it’s all true!

1. Você vai ter que aprender a esquiar ou a fazer snowboard assim que sair do avião.

Os noruegueses nascem com skis ou pranchas de snowboard nos pés. Sempre amei esportes e me dei ao luxo de tentar aprender snowboard. Obviamente falhei e agora mal posso esperar pelas aulas que vou ter em janeiro. É uma obrigação praticar algum esporte de inverno. De dezembro até a Páscoa, os resorts de Ski ficam lotados e é onde as melhores festas acontecem!

1. You will have to learn to ski or snowboard as soon as you leave the plane.

Norwegians are born with skis or snowboards on their feet. Always loved sports and I gave myself the luxury of trying to learn snowboarding. Obviously, I failed and now I can not wait for the classes I’ll have in January. It is a must DO practice some winter sport. December to Easter Ski resorts are crowded and it’s where the best parties happen!

snowboarding

2. Você vai desejar ter um Marius 

Não, Marius não é um norueguês alto, loiro e maravilhoso. É um suéter típico, feito de lã pura e nas cores da bandeira: azul, vermelho e branco. Alguns são lindos e outros, prefiro não comentar. Não existe uma data específica para se usar, mas normalmente durante as festas de final de ano eles bombam! Ah, o preço: a partir de 500kr.

2. You will desire a Marius

No, Marius is not a tall, blond and hot Norwegian. It is a typical sweater, made of pure wool and in the flag colors: blue, red and white. Some are beautiful and others I prefer not to comment. There is no specific date for use, but usually during the Xmas holidays they rock! Ah, the price: from 500KR (circa 80 USD).

marius

3. Você vai apreciar o sol.

Antes de vir para cá eu dependia da luz do sol pra tudo: desde despertar a ter energia. Mas tinham aqueles dias em que todos os meus amigos ainda reclamam no facebook que eu não conseguia sair de dentro de casa porque era o único lugar “confortável”. Eu sempre amei o calor, nunca reclamei daqueles dias longos em que você chega em casa suada e só quer um banho. Aqui eu aprendi a amar ainda mais. Os dias curtos, cinzentos e gelados são terríveis. Se você ama o inverno, venha para cá e em um mês você muda de opinião. Só não vale vir quando já estiver tudo branquinho e claro! Quando o sol volta, em março/abril, já tem gente correndo para nadar, independente da temperatura. E eu ando meio assim agora. 25 graus para mim já é um tanto quanto terrível. Mas como boa brasileira, eu não reclamo nunca!

3. You will cherish the sun.

Before coming here I depended on sunlight for everything: from waking to have energy. But I had those days when all my friends on facebook still complain that I could not step out of the house because it was the only “comfortable” place to stay in. I always loved the heat, never complained of those long days when you come home sweaty and just want a bath. Here I learned to love even more. The short, gray and cold days are terrible. If you love winter, come back here in a month and you change your mind. Only worth not come when everything is already clear and white one! When the sun back in March / April, there are already people running to swimming, independent of temperature. And I walk half so far. 25 degrees for me is already somewhat terrifying. But how good Brazilian, I never complain!

Herecomesthesun

4. Você vai aprender a pagar muito para tudo.

A Noruega é um dos países mais caros do mundo, como você já deve saber. No começo você vai chorar, mas depois de um tempo vai ver que é extremamente normal pagar 25 reais por 500ml de cerveja em um bar e 10 reais por um pacote de pão de forma. No final do ano você vai dar pulos de alegria ao ver seu importo, que pode chegar a 36%, voltar para você em forma de coroas norueguesas e garantir as suas férias de inverno/ Páscoa Tailândia, aqui vou eu! Mas, a boa notícia é que algumas vezes coisas boas acontecem e você pode fazer a festa na Ikea e nas promoções da HM e comprar uma sapatilha por 50kr (15 reais).

4. You will learn to pay too much for everything.

Norway is one of the most expensive countries in the world, as you may already know. In the beginning, you will cry, but after a while, you will see it is quite usual to pay 12 dollars per 500ml of beer in a bar and 10 dollars for a pack of bread. At the end of the year, you will give leaps with joy to see their care, which can reach 36%, back to you in the form of NOK and ensure your winter/Easter holidays. Thailand, here I come! But, the good news is that sometimes nice things happen and you can have some shopping fun at Ikea or at HM’s sales, and buy a ballerina for 50kr (7 USD).

5. Você vai de alguma forma aprender a gostar de peixe.

Eu amo salmão. Como muito, e se pudesse, todos os dias. Mas aqui não é só de salmão que o noruguês vive. Sardinha ao molho de tomate, o famoso Makrell Tomat no café da manhã, caviar no café da manhã, sopa de peixe a qualquer hora. Se você não gosta de peixe, vai mudar rapidinho de opinião!

5. You will somehow learn to like fish.

I love salmon. I could eat it everyday if I could. But norwegians prefer another kind of fish. Sardines with tomato sauce, the famous Makrell Tomat for breakfast, caviar for breakfast, fish soup anytime. If you do not like fish, you’ll quickly change your mind!

StabburetMakrellTomato

6. Você  vai aprender a comer kvikklunsj durante suas trilhas.

Kvikklunsj, ou “almoço rápido”,é a versão norueguesa do KitKat mas não. Eu não como chocolate, mas experimentei e tentei argumentar que é a versão mal feita do KitKat, mas vai desistir tamanha a decepção dos noruegueses hahaha Levar kvikk Lunsj para as viagens para a cabine, montanha ou trilhas é mais do que obrigação na Noruega. É lei!

6. You will learn to eat kvikklunsj during the hiking.

Kvikklunsj, or “quick lunch” is the Norwegian version of KitKat – but no. I do not like chocolate, but I ate it once and also tried to argue that it is a poorly made version of KitKat, but I gave up after seen such disappointment to the Norwegians hahaha Kvikk lunsj to take trips to the cabin, or mountain hiking is more than obligation in Norway. It’s the law!

kvikk-lunsj

7. Pré-festa vai virar obrigatório antes de sair pra balada.

Aqui você nunca, nunca, mas nunca vai sair de casa para um festa sem ter bebido em casa ou na casa de amigos. O preço do álcool e a limitação de compra faz com que o pre-drink vire item indispensável antes das festinhas!

7. Pre-party will become mandatory before going out to party.

You never, never, will never leave the house for a party without drinking at home or at a friends house. The price of alcohol and limiting the purchase makes the pre-drink before the turn indispensable item!

Pré festa

8. Você vai desistir de aprender norsk ou nunca vai tentar. 

História da minha vida. Pronunciar as vogais Ø, Æ, Å tem sido motivo de briga de casal. Eu simplesmente não consigo colocar tanta informação em forma de som na minha pequena cabeça. Quando penso que tô aprendendo, chega a professora e manda mais uma bomba. Depois de um dia de trabalho, cansada e morta, eu ainda preciso aprender a lidar com isso. Ms vamos que vamos, o caminho tá mais curto!

8. You will give up about learn norsk or will ever try.

Story of my life. Pronounce vowels Ø, Æ, Å has been a hardcore problem. I just can not save too much information about sounds in my head. When I think I’m learning, the teacher comes and give me a bomb. After a day’s work, tired and half-dead, I still need to learn to deal with it. But let it go, the way’s shorter now!

norskkurs

9. Você vai aprender na marra o limite de álcool e os horários de compra.

Álcool na Noruega é regulamentado, o que significa que ou você paga muito nos bares, por conta dos impostos de venda, ou você se adapta ao sistema e compra nos horários determinados (até às 20h durante a semana e no final de semana até às 16h) ou nos Vinmonopolet, que são nada mais do que lojas especializadas que vendem todo tipo de álcool por preços nada justos abusivos.Ah, no domingo é impossível! Ou, como boa brasileira, faça como eu: viaje muito e, quando você chegar no aeroporto, na volta, corra até o Tax Free (sim, os noruegueses correm, parece maratona) e abasteça sua adega! Ou traga na mala.

Mas lembre-se dos limites (rídiculo) impostos pelo Governo Norueguês, ou você vai para cadeia noruega e paga um rim pela multa.

9. You’ll learn, even on the hard way, the limit of alcohol and hours of purchase.

Alcohol in Norway is regulated, which means that either you pay a lot in bars, on account of sales tax, or do you adapt to the system and buy it at determined time (until 20h during the week and at the weekend up to 16h ) or at the Vinmonopolet, which is nothing more than specialty shops selling all kind of alcohol based on Norwegian prices. Ah on Sunday’s impossible! Or, as good Brazilian, as I do: travel a lot and when you arrive at the airport, run to the Tax-Free (yes, the Norwegians run, looks like a marathon) and fill up! Or bring in the suitcase from where you came from.

But remember the limits (what is nothing) imposed by the Norwegian Government, or you go to jail and will pay a kidney as fine.

Alcohol quote

10. Se você não é adepto, vai aprender que domingo é dia de “går på tur”.

Domingo é dia de sair de casa e curtir a natureza. Trilhas, andar pela floresta, picnics. Não importa, domingo, apra os noruegueses é dia de fazer alguma coisa ao ar livre. E para mim continua ser ficar em casa e dormir até o meio-dia. Tá, às vezes eu vou também!

10. If you are not adept, will learn that Sunday  is the “går på tur” day.

Sunday is the day to go out and enjoy nature. Hiking, walk through the woods, picnics. No matter, Sunday, for the Norwegians is the day to do something outdoors. And for me continues to be “to stay home and sleep until noon”. But yeah, sometimes I go too!

Preikestolen

4. Você vai aprender a pagar muito para tudo.

A Noruega é um dos países mais caros do mundo, como você já deve saber. No começo você vai chorar, mas depois de um tempo vai ver que é extremamente normal pagar 25 reais por 500ml de cerveja em um bar e 10 reais por um pacote de pão de forma. No final do ano você vai dar pulos de alegria ao ver seu importo, que pode chegar a 36%, voltar para você em forma de coroas norueguesas e garantir as suas férias de inverno/ Páscoa Tailândia, aqui vou eu! Mas, a boa notícia é que algumas vezes coisas boas acontecem e você pode fazer a festa na Ikea e nas promoções da HM e comprar uma sapatilha por 50kr (15 reais).

4. You will learn to pay too much for everything.

Norway is one of the most expensive countries in the world, as you may already know. In the beginning, you will cry, but after a while, you will see it is quite usual to pay 12 dollars per 500ml of beer in a bar and 10 dollars for a pack of bread. At the end of the year, you will give leaps with joy to see their care, which can reach 36%, back to you in the form of NOK and ensure your winter/Easter holidays. Thailand, here I come! But, the good news is that sometimes nice things happen and you can have some shopping fun at Ikea or at HM’s sales, and buy a ballerina for 50kr (7 USD).

5. Você vai de alguma forma aprender a gostar de peixe.

Eu amo salmão. Como muito, e se pudesse, todos os dias. Mas aqui não é só de salmão que o noruguês vive. Sardinha ao molho de tomate, o famoso Makrell Tomat no café da manhã, caviar no café da manhã, sopa de peixe a qualquer hora. Se você não gosta de peixe, vai mudar rapidinho de opinião!

5. You will somehow learn to like fish.

I love salmon. I could eat it everyday if I could. But norwegians prefer another kind of fish. Sardines with tomato sauce, the famous Makrell Tomat for breakfast, caviar for breakfast, fish soup anytime. If you do not like fish, you’ll quickly change your mind!

StabburetMakrellTomato

6. Você  vai aprender a comer kvikklunsj durante suas trilhas.

Kvikklunsj, ou “almoço rápido”,é a versão norueguesa do KitKat mas não. Eu não como chocolate, mas experimentei e tentei argumentar que é a versão mal feita do KitKat, mas vai desistir tamanha a decepção dos noruegueses hahaha Levar kvikk Lunsj para as viagens para a cabine, montanha ou trilhas é mais do que obrigação na Noruega. É lei!

6. You will learn to eat kvikklunsj during the hiking.

Kvikklunsj, or “quick lunch” is the Norwegian version of KitKat – but no. I do not like chocolate, but I ate it once and also tried to argue that it is a poorly made version of KitKat, but I gave up after seen such disappointment to the Norwegians hahaha Kvikk lunsj to take trips to the cabin, or mountain hiking is more than obligation in Norway. It’s the law!

kvikk-lunsj

7. Pré-festa vai virar obrigatório antes de sair pra balada.

Aqui você nunca, nunca, mas nunca vai sair de casa para um festa sem ter bebido em casa ou na casa de amigos. O preço do álcool e a limitação de compra faz com que o pre-drink vire item indispensável antes das festinhas!

7. Pre-party will become mandatory before going out to party.

You never, never, will never leave the house for a party without drinking at home or at a friends house. The price of alcohol and limiting the purchase makes the pre-drink before the turn indispensable item!

Pré festa

8. Você vai desistir de aprender norsk ou nunca vai tentar. 

História da minha vida. Pronunciar as vogais Ø, Æ, Å tem sido motivo de briga de casal. Eu simplesmente não consigo colocar tanta informação em forma de som na minha pequena cabeça. Quando penso que tô aprendendo, chega a professora e manda mais uma bomba. Depois de um dia de trabalho, cansada e morta, eu ainda preciso aprender a lidar com isso. Ms vamos que vamos, o caminho tá mais curto!

8. You will give up about learn norsk or will ever try.

Story of my life. Pronounce vowels Ø, Æ, Å has been a hardcore problem. I just can not save too much information about sounds in my head. When I think I’m learning, the teacher comes and give me a bomb. After a day’s work, tired and half-dead, I still need to learn to deal with it. But let it go, the way’s shorter now!

norskkurs

9. Você vai aprender na marra o limite de álcool e os horários de compra.

Álcool na Noruega é regulamentado, o que significa que ou você paga muito nos bares, por conta dos impostos de venda, ou você se adapta ao sistema e compra nos horários determinados (até às 20h durante a semana e no final de semana até às 16h) ou nos Vinmonopolet, que são nada mais do que lojas especializadas que vendem todo tipo de álcool por preços nada justos abusivos.Ah, no domingo é impossível! Ou, como boa brasileira, faça como eu: viaje muito e, quando você chegar no aeroporto, na volta, corra até o Tax Free (sim, os noruegueses correm, parece maratona) e abasteça sua adega! Ou traga na mala.

Mas lembre-se dos limites (rídiculo) impostos pelo Governo Norueguês, ou você vai para cadeia noruega e paga um rim pela multa.

9. You’ll learn, even on the hard way, the limit of alcohol and hours of purchase.

Alcohol in Norway is regulated, which means that either you pay a lot in bars, on account of sales tax, or do you adapt to the system and buy it at determined time (until 20h during the week and at the weekend up to 16h ) or at the Vinmonopolet, which is nothing more than specialty shops selling all kind of alcohol based on Norwegian prices. Ah on Sunday’s impossible! Or, as good Brazilian, as I do: travel a lot and when you arrive at the airport, run to the Tax-Free (yes, the Norwegians run, looks like a marathon) and fill up! Or bring in the suitcase from where you came from.

But remember the limits (what is nothing) imposed by the Norwegian Government, or you go to jail and will pay a kidney as fine.

Alcohol quote

10. Se você não é adepto, vai aprender que domingo é dia de “går på tur”.

Domingo é dia de sair de casa e curtir a natureza. Trilhas, andar pela floresta, picnics. Não importa, domingo, apra os noruegueses é dia de fazer alguma coisa ao ar livre. E para mim continua ser ficar em casa e dormir até o meio-dia. Tá, às vezes eu vou também!

10. If you are not adept, will learn that Sunday  is the “går på tur” day.

Sunday is the day to go out and enjoy nature. Hiking, walk through the woods, picnics. No matter, Sunday, for the Norwegians is the day to do something outdoors. And for me continues to be “to stay home and sleep until noon”. But yeah, sometimes I go too!

Preikestolen

[#GoNordic] 5 things you must DO in Copenhagen / 5 coisas que você precisa fazer em Copenhagen

Eu já estive em Copenhagen algumas vezes, sempre que posso volto. (Estou indo novamente na próxima quinta-feira :D).

A cidade é linda, as pessoas são incríveis e, sem dúvida, é um destino que não pode faltar no teu roteiro Europeu. Tento ao máximo passar aqui pro blog as boas experiências que tenho durante as minhas viagens – abaixo cito 5 dicas imperdíveis do que fazer em Copenhagen!

I’ve been in Copenhagen a few times and i always come back when i can. (I’m going again next Thursday: D).

The city is beautiful, the people are amazing and, no doubt, is a destination that can not miss in your European itinerary. I try to spend most of my experiences here at the blog, but its quite hard if im not travelling for work – I quote below 5 unmissable tips of what to do in Copenhagen!

Visite uma microcervejaria

Qualquer dia da semana você vai encontrar algo legal para fazer sozinho ou com amigos. Eu conheci esses caras aí da foto, dois dinamarqueses super gente fina! Uma boa dica é beber pelo menos uma cerveja de uma das trocentas microcervejarias ao redor da cidade.

Qual é a receita para o sucesso de uma grande cervejaria? Provavelmente ter uma cultura generalizada e tradição em rótulos de cerveja deve ocupar a primeira posição nos critérios de seleção. Mikkeller, empresa criada pelo dinamarquês Mikkel Borg resolveu quebrar esse conceito para fundar uma cervejaria cigana, nenhuma planta fixa e rótulos feitos em parceria com outros fabricantes de cerveja. O resultado de tudo isso é o reconhecimento como a melhor cervejaria da Dinamarca e entre as melhores cervejas do mundo.

Viktoriagade 8 B-C, 1655.

Go to one microbrewery

Any day of the week you will find something cool to do by yourself or with friends. A nice shot is to drink at least one beer of the couple of microbrewers around the city.

What is the recipe for success for a large brewery? Probably have a pervasive culture and tradition in brewing labels must occupy the first position in the selection criteria. Mikkeller, a company created by the Danish Mikkel Borg decided to break this concept to found a gypsy brewery, no fixed plant and labels made in partnership with other brewers. The result of all this is the recognition as the best brewery in Denmark and among the best beers in the world.

Viktoriagade 8 B-C, 1655.

Locals

Aproveite o Tivoli

Estive no Tivoli uma vez antes, mas devo confessar: se eu pudesse eu iria todas as vezes que eu for a Copenhagen. Nós nunca estamos velhos demais para desfrutar de um dia fantástico em um parque temático! Então, vá sozinho ou com seus amigos e com certeza você vai ter um grande momento!

Have fun at Tivoli

I have been at Tivoli one time before, but I must to confess: if I could I would be every time I stop by Copenhagen.We are never too old to enjoy a fantastic day at the theme park! So go alone or with your friends and certainly you are going to have a great time!

 

Alugue uma bike por um dia

Em Copenhagen, 50% da população utilizam bikes diariamente, e há um sinal específico para todas as bicicletas. São mais de 390 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas, e não há uma rede integrada de vias. A grande diferença é que as pessoas realmente respeitam os sinais e os ciclistas.

Have a bike for a day

In Copenhagen, 50% of the population use the bike daily, and there is a specific signal for all bikes. Are over 390 miles of bike paths and bike lanes, and there is an integrated network of pathways. The big difference is that people really respect the signs.

CPH

Vá a um novo restaurante

Sou uma apaixonada por comida. O super novo restaurante Kul  foi inaugurado em novembro passado, no Meatpacking District. Não é apenas a comida que é a chave para o seu sucesso: mais do que o delicioso menu internacional, o ambiente convida a desfrutar de um bom vinho ou bebida preparada no bar, enquanto você também pode assistir o Chef Henrik e seus ajudantes fazendo a mágica acontecer.

Høkerboderne 16B, 1712

Try a new restaurant

Im a food passionate.The newly restaurant Kul was opened last November at  the Meatpacking District. Is not just the food that is the key for their success: more than the delicious international menu, the ambient invites you to enjoy a good wine or drink prepared at the bar, while you also can watch the Chef Henrik and his helpers to make the magic happens.

Høkerboderne 16B, 1712

 

Kul

 

Visite Nyhavn

Impossível ir a Copenhagen e não ir até a Nyhavn. Esta rua acolhedora é um dos pontos mais famosos da “cidade do Rei”.

O canal foi escavado por soldados entre 1671 e 1673 a mando do rei Christian V, para permitir o acesso de barcos mercantes Kongens Nytorv. Muitos comerciantes ricos se estabeleceram em torno dele, a partir da idade de ouro de Nyhavn. Atualmente, quase todos os edifícios de Nyhavn foram transformados em bares, cafés e restaurantes, muitos dos quais possuem orgulho de seu passado como bordeis.

A área tornou-se uma das mais famosas da cidade e é preciso apenas que o sol dê as caras para que as pessoas saiam para a região a pé, e se aconcheguem em um dos muitos terraços para beber uma cerveja, ou dar um mergulho nas águas do canal.

Visit Nyhavn

Impossible come to Copenhagen and don’t go to Nyhavn. This cosy area is one of the most knowing sightseen at the Kongens by

The canal was dug by soldiers between 1671 and 1673 at the behest of King Christian V, to allow access of merchant boats Kongens Nytorv. Many rich merchants and then settled around him, beginning the golden age of Nyhavn. Currently, almost all buildings of Nyhavn were transformed into bars, cafes and restaurants, many of which boast proudly of his past as brothels.

The area has become one of the most famous and crowded city, and just a bit of sunshine to the people to come to the area to walk around, sit on the edge of the wall or one of the dozens of terraces to drink a beer, or take a dip in the waters of the canal.

Nyhavn

 

Thanks to Wonderful Copenhagen for all the help!