[#GoNordic] Meu guia para fazer amigos na Noruega #fail

ENGLISH BELLOW

NORSK 

Não é um segredo que os noruegueses são pessoas extremamente privadas.

Ao contrário dos brasileiros, eles são mais contidos e raramente iniciam uma conversa por conta própria. Mas, como dizemos no Brasil: “Eu sou brasileira e não desisto nunca.”

Eu fui para uma das opções Restaurante Day em Oslo, na Mesh, o espaço coworking mais cool da cidade. Decidi primeiro porque eu sou uma grande fã de comida espanhola, outra porque eu estou familiarizado com a Mesh, já que eu sou voluntária no CreativeMornings Oslo. Mesh é o lugar perfeito para conhecer pessoas legais e agradáveis. Você pode ir para o Café, ou, nos fins de semana, para uma cerveja no Seeds. Foi o primeiro lugar que eu vim quando me mudei para a Noruega e onde conheci a primeira pessoa que hoje, com muito orgulho eu chamo de amiga, a Krizsti.

A primeira coisa a fazer amigo na minha opinião é sempre ser você mesmo. Como eu disse em outro post, eu sou expansivo, eu falo muito, e eu tocar as pessoas. Aqui eu fiquei tímido, mas eu sou o mesmo, eu apenas tocar menos e estou um pouco cuidadoso quando eu falar com alguém.

Eu acho que às vezes eu afasto as pessoas, porque eu sou muito, como posso dizer, brasileira. Chego a ser histérica. Eu adoro abraçar, beijo na bochecha. Eu me seguro muito aqui, me adaptei aos costumes: cultura é algo que eu respeito muito e, onde quer que eu vá, eu tento seguir as normas. Obviamente os meus amigos gostam de mim do jeito que eu sou. Mas é bem diferente, eu aprendi a ser mais reservada, falar menos (!!!!!!!) e dou menos beijos nas bochechas alheias haha

Eu ainda tenho problemas para parar noruegueses e convidar para uma sessão de Jazz, como era a minha missão. Fui sozinha e passei um tempo lá, bebi uma Coca-Cola, pensando por que é tão difícil para mim fazer isso acontecer na Noruega.

Meu desafio Expedia do dia foi conhecer noruegueses e convidá-los para uma sessão de Jazz incrível que acontece todos os domingos, e tem entrada gratuita.

Eu falhei. Eu não fiz amizade com nenhum norueguês, mas eu conheci uma garota brasileira que acabou de se mudar para Oslo para ser diplomata na Embaixada do Brasil, a Cris. Além disso, eu estive com a minha amiga Sasha e Roger, da Rússia e Suécia. E também Alex, um fotógrafo espanhol de Valência, que agora vive aqui, preparou um delicioso e perfeito menu para o festival.

 

My guide to befriending introverted and private Norwegians

Is not a secret that Norwegian people are extremely private people.

Unlike the Brazilians, they are more contained and rarely start a conversation on their own. But as we say in Brazil: “I am Brazilian and I never give up.”

I went for one of the Restaurant Day options in Oslo, at the coworking space Mesh. I decided first because I’m a huge Spanish food fan, other because I’m familiar to Mesh, since I’m volunteer with Creative Mornings in Oslo. Mesh is the perfect place to meet cool and nice people. You can go to the Café, or, on weekends, for a beer at Seeds. Was the first place I came when I moved to Norway and where I met the first person that today I proudly call friend.

The first thing to make friend in my opinion is always to be yourself. Like I said in another post, I am expansive, I talk a lot, and I touch people. Here I became shy, but I’m the same, I just touch less and im a bit careful while I talk to someone.

I guess sometimes I turn away people because I am very, how can I say, Brazillian. I love to hug, I kiss on the cheek. I hold myself a lot here, I try to adapt to the customs, culture is something that I respect quite a lot and, wherever I am, I try to follow the standards that are imposed. The people I’m friend here likes me the way I’m. I still have problems to stop people and invite than for a Jazz Session, how was my mission today. I went alone and spent a while there, drinking a Coca-Cola, thinking why it is so hard for me to make it happen in Norway.

My Expedia challenge of the day was to befriend Norwegians and invite them for an amazing Jazz session that happens every sunday and has free entrance.

Challenge failed. I couldn’t befriend to any new Norwegian, but I met a Brazilian girl who just moved to Oslo to be Diplomat at the Brazilian Embassy. In addition, I enjoyed with Sasha and Roger, form Russia and Sweden. Alex, a Spanish photographer from Valencia, who now lives at the city cooked a delicious and perfect spansk meal for the festival.

 


140838119693803800_thumb

140838121047986500_thumb

[#GoNordic] Jazz and Blues in Oslo / Jazz e Blues em Oslo

ENGLISH BELLOW

NORSK 

 Jazz x Blues: a minha visão sobre o cenário musical em Oslo

Oslo respiramúsica. Você pode se sentir em um rápido passeio pela Aker Brygge e pelo Teatro Nacional que a música fala muito sobre a cidade.

O Oslo Jazz Festival fez o povo norueguês sair de casa aos montes, mesmo com o dia nublado, chovendo, algo que para mim é incrível, já que no Brasil, quando chove um pouco, ninguém sai da toca. As tendas de música estavas lotadas, mesmo as pagas.

Também durante o verão, os entusiastas de música podem experimentar um cruzeiro de Blues no fiorde de Oslo. Os cruzeiros começam em 19 de Junho e vão até o final de agosto.

Eu experimentei o cruzeiro, algo que eu acho que nunca iria fazer se foss epor vontade própria, porque eu tinha uma ideia totalmente diferente sobre o que realmente é. Por 3 horas o barco navega pelas águas gélidas do fiorde de Oslo, e você pode beber um bom vinho e comer o lanche típico norueguês verão: Camarão, pão e maionese. Só isso? Não! Um delicioso som me surpreendeu, e quando eu me encontrei, eu estava curtindo a doce voz da cantora e a balada do Blues. Assisti ao pôr do sol do veleiro de madeira tradicional e desfrutei, como os noruegueses dizem: god mat og god musikk (boa comida e boa música!)

Muitos ritmos, pessoas e  crianças observando e dançando sem vergonha na frente dos músicos. Neste fim de semana Oslo se tornou a capital do Jazz e Blues, mas o que muita gente não sabe é que, durante todo o ano, você pode sentir o amor pela música na cidade.

 

Jazz vs. Blues – my thoughts on Oslo’s music scenery

Oslo breaths music. You can feel in a quick walk around Aker Brygge and National Theater that the music talk a lot about the city.

The Oslo Jazz Festival made the Norwegian people went out from heir houses, even with the cloudy raining day, something that for me is awesome, since in Brazil, when rains a bit, nobody go out form home. The music points was crowded, even the paid ones.

Also during summer, the music enthusiasts can experience a Blues cruises on the Oslo Fjord. The cruises start at June 19 and will continue until the end of August.

I experienced the cruise, something that I do not think I would come for before, because I had a different idea about what it is really. 3 hours sailing through Oslo fjord, drinking a good wine and eating the typical Norwegian summer snack: shrimps, bread and mayonnaise. Just that? No! A delicious sound from a guitar surprised me, and when I found myself, I was enjoying the sweet voice of the singer and the ballad of the Blues. Watch the sunset from a traditional wooden sailing ship and enjoy, like the Norwegians says: god mat og god musikk (good food and good music)!

Lot of rhythms, people and bunch of little kids observing and dancing ashamed in front of the musicians. This weekend Oslo became the capital of Jazz and Blues, but what many people does not know is that during all the year you can feel the love of this music in the city.

 

 
140838100180669500_thumb

140838108636749900_thumb

140826668623664800_thumb

 

 

[#GoNordic] Aprendendo dinamarquês com os locais! / Learning Danish expressions from… Danish people!

ENGLISH BELLOW

NORSK 

Assim que cheguei em Copenhagen, eu tenho o meu novo desafio: aprender expressões dinamarqueses com, óbvio, os locais.

Enquanto eu estava esperando pela minha bagagem, eu comecei a conversar ao redor. Nenhum dinamarquês perto de mim: eu podia ouvir Italiano, Espanhol, Português… No meu caminho de uma reunião, peguei um táxi (eu estava atrasada, e acredite, eu preferiria pegar o metrô). Passei alguns minutos verificando meus e-mails e quando eu comecei uma conversa com o motorista, eu pensei: “essa é a minha vez, eu vou pedir para o motorista”, a surpresa: ele ligou o rádio e começou a cantar É O TCHAN. Eu queria chorar, mas acabei perguntado se ele gostava de música brasileira. Ele me respondeu com um grande sorriso: “Eu amo isso!” Acabei esquecendo de perguntar sobre as expressões em danês e ele começou a me contar sobre sua vida.

No hotel, eu já estava desesperada e perguntei a recepcionista se ela poderia me ajudar. Levou um tempo, mas consegui a minha primeira palavra: Hyggeligt. O que pode ser traduzido para aconchegante. Eu ouvi isso de outro casal de moradores! Então, eu sinto que ele é a palavra dinamarquês mais famosa, compreensível apenas em danês!

Eu tive um grande momento com dois rapazes dinamarqueses: Patrik e Lumbri. Tomamos algumas cervejas dinamarquesas e pude aprender mais sobre a cultura local e alguns jogos de bebida, popular quando você sai com os amigos para o boteco. Os noruegueses bebem muito, mas os dinamarqueses não deixam por menos!

Ao voltar ao hotel, comecei a falar novamente com o povo na recepção. Bingo! Rød Grød med Flod : mingau vermelho com creme. Provavelmente você está tentando dizer isso agora. Se você não estiver na Escandinávia e ter uma noção mínima da língua vai ser impossível ler.

No entanto, como eu sou uma pessoa querida, gentil e linda e quando eu aceito um desafio eu faço valer a pena, eu fiz uma lista de expressões que ouvi e pedi às pessoas para escrever para mim durante a minha estadia em Copenhagen. O vídeo virá em breve 😀

  • Tomme tønder buldrer mest – Empty barrels can get most.
  • Brændt barn skyr ilden.
  • Æblet falder ikke langt fra stamen -The apple does not fall far from the tree.
  • Delt glæde er dobbelt glæde. Delt sorg er halv sorg – Shared joy is double joy. Shared grief is half the sorrow
  • Hvo intet vover, intet vinder – Flying High, the harder the fall
  • Højt at flyve, dybt at falde – No rule without exception
  • Ingen regel uden undtagelse – No rule without exception
  • Der går ikke røg af en brand, uden der er ild i den
  • velse gør mester – Practice makes perfect

Eu gostaria de ter meu notebook para lembrar todos os nomes das pessoas que me ajudaram e que não consegui tirar uma foto. Também aos meus amigos brasileiros que vivem em Odense, Eva e Leo que vieram só para me ver e curtir a noite Copenhagen! Leo é um cara profissional de IT e caroneiro e agora vai começar uma nova aventura para os Balcãs. Sua vida é sobre desfrutar e viagens. E ele sabe bem ocmo fazer!
Pela primeira vez conversei com muitos moradores em Copenhagen: as pessoas são amigáveis ​​e sempre abertos para ajudá-lo. E olha que foi minha quarta vez na cidade… Foi sensacional! Este desafio me fez aproximar mais pessoas e realmente entrar em suas vidas!

 

Learning Danish expressions from… Danish people!

Now im practicing how to say it!

As soon as I arrived in Copenhagen, I got my new challenge: learn Danish expressions from, of course, locals.

While I was waiting for my luggage, I started to ask around. No Danish people around me: I could hear Italian, Spanish, even Portuguese. On my way to a meeting, I took a taxi (I was late, and believe me, I would prefer to take the metro). I spent a couple of minutes checking my emails and when I started a conversation with the driver, I thought: “that’s my time, I’m going to ask the driver”, the surprise: he turned the radio and started to sing a fashion-old-Brazilian-bad-music. I wanted to cry, but is asked him if liked Brazilian music. He answered me with a big smile: “I love it!” I forgot to ask about the Danish quotes and he started to tell me about his life.

At the hotel, I was desperate and I asked the receptionist if he could help me. Took him a while, but I got my first word: Hyggeligt. What can be translated in English to cosy. I heard this from another couple of locals! So, I feel like it is the most famous Danish word, understandable only in dansk!

I had a great time with two Danish guys: Patrik and Lumbri. We had a couple of Danish beers and I could learn more about the local culture and some drink games, popular when you go out for with friends and want to have a good time. Norwegians drinks a lot, but Danish people are also good drinkers.

Back to hotel, I started to talk again to the people at reception. Bingo! Rød grød med flød: Red porridge with cream. Probably you are trying to say it right now. If you aren’t form Scandinavia is quite hard job!

However, how I am a nice person and when I accept a challenge I really DO, I made a list of expressions that I heard and asked people to write for me during my stay in Copenhagen:

  • Tomme tønder buldrer mest – Empty barrels can get most.
  • Brændt barn skyr ilden.
  • Æblet falder ikke langt fra stamen -The apple does not fall far from the tree.
  • Delt glæde er dobbelt glæde. Delt sorg er halv sorg – Shared joy is double joy. Shared grief is half the sorrow
  • Hvo intet vover, intet vinder – Flying High, the harder the fall
  • Højt at flyve, dybt at falde – No rule without exception
  • Ingen regel uden undtagelse – No rule without exception
  • Der går ikke røg af en brand, uden der er ild i den
  • velse gør mester – Practice makes perfect

I wish I had my notebook to thanks all the people who helped me and did not wanted to take a picture. Also to my Brazilian friends who are living in Odense, Eva and Leo who came just to see me and enjoy the Copenhagen night! Leo is a professional IT guy and hitchhiker around Latin America and now will start a new adventure on the Balkans. His life is about enjoy and travel.

I talked to many locals in Copenhagen: people are friendly and always open to help you. Was such a great time! This challenge made me approach more people here and really get into their lifes!

 

DCIM103GOPRO DCIM103GOPRO DCIM103GOPRO

 

 

[Life in Norway] Picking mushrooms / Colhendo cogumelos

ENGLISH BELLOW

Com a aproximação do outono, os noruegueses pegam a faca e a cestinha, colocam as galochas e correm para as trilha nas florestas com um propósito. A colheita de cogumelos é uma maneira de escapar para a natureza, uma ótima maneira de relaxar e uma forma de turismo verde, muito popular por aqui. Se tiverem sorte o jantar poder ser uma deliciosa sopa de cogumelo porcini ou um delicioso refogado de cogumelos. Se as colheitas não vingar, ainda há a alegria do passeio com os amigos!

Eu nunca pensei que algum ia eu iria para o meio do mato, em um dia frio, para procurar cogumelos. Para mim, o normal foi sempre comprar o Portobello ou o shitake no mercado, a preço de ouro,  até que no último domingo, quando eu fui para Sognsvann em busca dos cogumelos com alguns amigos!

O resultado: alguns quilos de cogumelos, mirtilos e uma coisa nova feita na vida na Noruega!

Mas atenção, não saia por ai sem nenhum conhecimento, pegando cogumelos e comendo sem nenhuma referência. Esse é um comportamento irresponsável e possivelmente letal. Primeiro é preciso entender um pouco os tipos de cogumelos que podem ser encontrados na sua região. Certifique-se de que você é capaz de identificar os perigosos. Em Sognsvann, aos domingos, há pessoas capacitadas verificando todos os cogumelos que você colheu, o que para mim, como estrangeira e  nunca fez isso antes, foi um alívio. Adam e Kriszti sabiam muito sobre os cogumelos, o que fez a colheita ser 100% produtiva!

 

As autumn approaches, every norwegian fellow pick his pen knife and a basket, dons rubber boots and heads out on to the mushrooming trails. Mushroom picking is a way to escape into nature, a great way to relax and a form of green tourism. If lucky at locating mushrooms, pickers can look forward to a cream of porcini soup or a delicious chanterelle gravy. If the pickings have been slim, there is still the joy of the tranquil walk in the woods.

I never thought in my life that i would go out for pick some mushrooms one day. For me the normal was always buy the Portobello or the shitake at the market, until last sunday, when i went out to Sognsvann to hunt with some friends!

The result: some kilos of mushrooms, blueberries and a new thing done in life!

Don’t go out there without any knowledge, pick some mushrooms and eat them. This is irresponsible and psossibly lethal behaviour. First grasp a basic knowledge of all the kinds of mushrooms that can be find in your environment. Make sure that you are able to identify the dangerous ones. At Sognsvann, on sundays, there are capacitable people checking for all mushrooms you have picked, what for me, as foreign and someone who never did this before, its an relief. Adam and Kriszti knew a lot about the mushrooms, what made the picking 100% productive!

SAMSUNG CAMERA PICTURES

SAMSUNG CAMERA PICTURES

SAMSUNG CAMERA PICTURES


securedownload (3)

 

securedownload (5)