Ajeitando a casa!

Dias corridos..

Mal parei para escrever..Babãe estava aqui, aproveitei ela bastante, ri muito, ela descansou, foi ótimo, graças a Deus! O que me deixa feliz é que em junho ela quer voltar 😀 Agora vou aproveitar o tempo livre pra escrever; coisa que eu adoro, mas estava sem tempo.

Minha mãe foi embora na terça, então tenho dito que agora sim é que a vida na Noruega começou. Ela saiu daqui de Oslo às 6h20 da manhã, com escala em AMS, GRU e então CNF. Mas, pra variar só um pouco a KLM se queimou comigo.O atendente aqui no Gardermoen me disse que as malas iriam direto pra BH. Na hora questionei, já que a lei alfandegária no Brasil sugere que o controle seja feito na primeira parada, no caso GRU. MAs o cara riu da inha cara e disse: “Be calm”. Calma de cu é rola. Pedi o Tomas pra perguntar em norsk, vai que meu inglês tá uma merda, nunca se sabe. O cara falou: “Malas em Belo Horizonte”. OK. Tchau, mãe, te amo, boa viagem.

Acompanhei o voo minuto a minuto pelo radar, assim que ela desembarcou liguei pro celular e nada.. Só desligado. Pensei que ela estivesse no Free shop, como o planejado. Ao contrário. Quando consegui falar, um rapaz da Gol atendeu o celular dela e me disse: Sua mãe perdeu o voo, mas está tudo bem. Falei rapidamente com ela e perguntei como ela estava: cansada, com fome e puta da cara. Me explicou que quando estava saindo resolveu confirmar sobre as malas e claro, ela precisaria retirar. Perdeu o voo por erro de comunicação da KLM. KLM nunca mais. Novembro iremos de Lufthansa.

Vida que segue!

Depois que a minha mãe foi embora meus dias ficaram mais longos ainda e eu precisava mexer o meu traseiro. Com ela aqui saímos todos os dias pra passear, bater perna no shopping… Há alguns dias havia enviado meu cv para uma menina que rala numa Startup aqui em Oslo chamada Mesh. Troquei alguns emails com um rapaz inglês e hoje fui encontrá-lo para saber mais sobre o projeto que ele toca, dentro da startup. O projeto é bacanérrimo, tudo o que eu aprendi trabalhando na Cila: moda, runway.. O cara é foda, me lembrou muito os meninos da yap’, em especial o Diego e o Thiago. Parecia que eu tinha voltado pra agência. Papo vai e vem, ele me falou de quanto poderia bancar, o que é pouco aqui, mas muito pra quem está sentada o dia inteiro coçando, além de poder criar um network  foda aqui. O cara é tão bacana que quando cheguei em casa recebi uma mensagem:”Ei Poly, prazer em te conhecer! Apareça aqui na Mesh hj Às 18h para umas cervejas”. Gente, chorei. Vou fazer amizades! Vou sair da internet! Em suma: Poly got a job, babe!

Saí do encontro e fui pra Gronland, um bairro de imigrantes aqui. Faço feira lá: a qualidade é melhor, os preços ainda mais. Estava empolgada, cantando e escolhendo as coisas.Resolvi entrar no mercado para vasculhar, nunca havia feito isso. Sempre fazia a feira, pagava e tchau. Gente, achei fubá! Imaginem a minha alegria ao ver fubá!!!!! Meu dia ficou colorido com o fubá na minha frente!

A vida tem sido boa pra mim aqui… Dias de chuva chata; até ganhei uma jaqueta para chuva! O sol saiu tímido hoje. Pensei que iria detestar o clima, mas tenho me dado bem. Segunda a academia volta. Aos poucos estou ocupando os meus dias até o início das aulas. O Tomas tem sido maravilhoso, se eu pedir a lua é capaz dele tentar trazer. Me trata melhor do que eu mereço! Estou muito feliz e satisfeita aqui. Morrendo de saudades da família, da Elisa e da Bruninha, mas novembro chega rapidinho!

Primeiro passo para a vida na noruega: concluído. Próximo passo: visto (meio caminho andado!).

 

 

Anúncios

A arte que faz pensar

Aqui em Oslo em todo canto nós vemos e sentimos arte. Quem me conhece sabe que eu não sou fã de museus (não entendo nada), gosto de arte de rua.

Arte minimalista, simplista, formas de exposição totalmente diferentes e por sinal, lindas. Claro que os grafites super bacanas não faltam, estão espalhados pela cidade, mas o que me chamou atenção nos últimos dias foi um super outdoor na Estação Central de trem.

Os dizeres “Life is fantastic”– “A vida é fantástica” me fez parar por um minuto e pensar. Aqui em Oslo as pessoas encontram a felicidade em pequenas coisas como tomar um sorvete em um dia de sol. A luz traz alegria pro povo, depois de meses em meio a neve e ao frio, os noruegueses se esbaldam com os dias de sol, porém ainda frios. No dia que tirei esta foto as pessoas estavam sentadas na escadaria comendo sua salada, tomando claro, sorvete e sorrindo enquanto tomavam um banho de sol na correria do dia.

Uma pena eu não ter tirado uma foto.

Pois voltei outro dia e tirei rs

Oslo

960066_10151628574373812_612283424_n